A vencer desde 1893

domingo, 12 de fevereiro de 2012

James: a solução que estava no banco

     
      Só mesmo Vitor Pereira para não perceber que James é um dos titulares indiscutíveis neste Porto. E "sentar" este miúdo no banco por opção técnica só cabe mesmo na cabeça de alguém que, infelizmente para nós, percebe muito pouco de futebol. Adiante...

      O Porto fez uma primeira parte digna de uma equipa que não quer renovar o título de campeão que lhe pertence. A falta de intensidade e velocidade no jogo dos dragões, desesperava quem estava a assistir ao encontro e não percebia porque é que o Porto não estava a imprimir a velocidade que se lhe exigia. Um jogo lento, muito posicional, uma equipa que não conseguiu criar momentos de desiquilibrio. Exceçao para o remate de Moutinho que levava selo de golo e do falhanço de Janko na cara do guarda-redes. E foram estes os únicos lances dignos de registo nos primeiros 45 minutos.

      Deste modo, na segunda parte, era lógico que a equipa tinha de mostar outra atitude e imprimir outra velocidade para chegar à vitória que se começou a construir poucos instantes após a entrada de James para o lugar de Varela ( mais uma vez muito abaixo das suas capacidades ). Vitor Pereira disse na  flash  interview que o jogo estava a pedir James. Pois estava Vitor, e estava desde o início do jogo...

      A partir daqui e com a equipa do Leiria já reduzida a 10 elementos, o Porto inaugura o marcador numa grande jogada que envolveu Moutinho, James e que foi finalizada por Janko. Estava feito o mais dificil.

      A vitória do F.C. Porto passou a ser uma certeza quando o próprio James concluiu uma grande jogada, que meteu um passe a rasgar de Danilo, um centro de Hulk, uma simulação de Janko, um remate de Lucho e uma defesa de Oblak. Não perdoou o jovem que entrou para virar o jogo do avesso. Logo de seguida Djalma foge pela direita e cruza ligeiramente atrasado ao primeiro poste, onde surge Álvaro Pereira que num excelente gesto técnico, marcou o golo da noite. Estava feito o terceiro. No minuto 90' Maicon fecha o marcador num grande cabeceamento depois de uma assistência de grande nível de James, pois claro, na cobrança de um livre lateral. 
 
Três notas finais:

1- Este Porto não me convenceu e tem obrigação de fazer muito mais e melhor. Vitor Pereira não tem estofo para treinar esta equipa. Danilo preso à defesa sem liberdade para subir no terreno ( principalmente na 1ª parte ), Lucho muito posicional no apoio a Janko e Varela de início são opções táticas que deixam muito a desejar...

2- Fica mal ao Cajuda fazer-se de coitadinho no fim do jogo. Há um penalti a favor do Porto por assinalar aos 9 minutos e outro na 2ª parte sobre Hulk. O Hélton não faz uma defesa no jogo... por favor, até fica mal a um treinador como ele. O Janko devia ter sido expulso? Talvez. Isso justifica que o Leiria tenha saido do Dragão com uma derrota? Obviamente que não...

3- Quinta-feira há mais. Venham eles:

3 comentários:

  1. Realmente, como a maioria esmagadora da bluegosfera pediu durante a semana, BASTA NÃO INVENTAR, mas...

    ...James no banco e o inoperante, displicente e irritante Varela a titular, quando já há 1 ano ou mais, este mesmo Varela faz uma boa exibição para 10 ou 15 medíocres.

    James entrou e resolveu, jogou e fez jogar.
    Será que VP não enxerga o que TODA A NAÇÃO PORTISTA já enxergou?

    BASTA NÃO INVENTAR!!!!É tão difícil assim, ó VP?

    ResponderEliminar
  2. Bom dia,

    Ontem foi melhor o resultado que a exibição.

    O Leiria entrou de autocarro em campo, e só um Porto em velocidade poderia romper a defensiva contrária, algo que não sucedeu, registando-se assim o nulo ao intervalo.

    Na segunda parte, com a expulsão do jogador leiriense, com o desgaste da defensiva contrária, e com a imaginação e velocidade de James, acabamos por marcar 4 golos, e que poderiam ter sido mais, diante de uma União de Leiria muito frágil.

    Vítor Pereira mexeu tardiamente na equipa. James face à estratégia do adversário bem poderia ter rendido Fernando logo na primeira parte, ou no onze inicial.
    Precisamos de mais Porto para vencer e convencer.
    Valeu a vitória que nos permite assegurar o segundo lugar e manter-nos na luta pelo primeiro.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    ResponderEliminar
  3. caríssimas(os),

    eis só eis o meu estado de espírito para hoje:
    «amo-te FC Porto»!

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todos vós! ;)
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar

Opine!