A vencer desde 1893

quarta-feira, 29 de fevereiro de 2012

Há razões para acreditar num Porto campeão !

Enquanto uns apelam ao "carácter de campeões"...


Outros têm o título de campeões nacionais...


Enquanto uns têm amigos e fazem tudo pra se proteger e esconder...


Outros dão o corpo às balas e jogam à bola ...


Enquanto uns têm medo e pedem dispensas...


Outros não arranjam desculpas e defendem as cores do seu país...



Nas dificuldades, há os que desistem...


E há outros que dão a volta por cima...


E é por tudo isto que...

terça-feira, 28 de fevereiro de 2012

Na Luz, mandamos nós !


      Com o clássico aí à porta importa lembrar que o Benfica venceu apenas dois dos últimos dez clássicos disputados na Luz para a Liga. E o Porto chega a sexta-feira por cima do Benfica. Quem tinha cinco pontos e está agora em segundo lugar é o Benfica. Ou seja, quem está sob pressão é o Benfica. Além disso, o FC Porto é a equipa que melhor lida com a pressão em Portugal. E a história recente diz que o FC Porto traz bons resultados da Luz. Se Vitor Pereira conseguir motivar os seus jogadores para a vitória, o que, diga-se, não é muito difícil, E SE NÃO INVENTAR !!!, então podemos voltar a fazer a festejar no nosso salão de festas oficial de Lisboa.

      E nos últimos 17 campeonatos já disputados desde que a vitória vale três pontos, o FC Porto virou 13 vezes a 20ª jornada na liderança. Dessas, só em duas não conseguiu festejar no final.  As perspetivas históricas são, portanto, animadoras para a temporada em curso, mas a vantagem sobre o perseguidor da Luz é em parte fictícia, porque um empate de 0-0 ou de 1-1 daria vantagem aos lisboetas no final da temporada. Já um empate a dois levava a uma situação curiosa. Em caso de ambos os clubes conquistarem todos os pontos em disputa até ao fim do campeonato, o critério de desempate seria o goal-average, ou seja, a diferença entre os golos marcados e os golos sofridos ( nesta altura o Porto tem 3 golos de vantagem sobre o Benfica ). Por tudo isto, mais uma vez se percebe que só a vtória interessa, ou então um empate a três ou mais golos ( o que será muito improvável ).

      E aviso já, não vou entrar em discussões sobre a nomeação do árbitro ( que deve ser o Proença ) ou esta estória do jogo na sexta, 48 horas depois das seleções. É normal que a equipa que eventualmente perca o clássico, volte a falar da falta de tempo de recuperação ou se foi o Porto ou o Benfica o mais prejudicado com os jogadores nas seleções. Não vou por aí. As coisas são o que são e não há desculpas para não ir com o pensamento exclusivo na vitória, independentemente de todas estas condicionantes.

      Hoje já tivémos um Controlo anti-doping no treino do FC Porto, num treino em que Vítor Pereira contou apenas com dez jogadores face às muitas ausências justificadas pelos compromissos com as seleções nacionais. Tudo bem. Podem vir todas as semanas. Também hoje gostei de ver as palavras do Hulk a dizer que espera fazer um grande jogo com o Benfica. E nós portistas também esperamos isso. Este é o jogo ideal para o Incrível mostrar o que vale, uma vez que anda algo "apagado". Pode ser que a vitamina Luz acenda o melhor Hulk, ele que vai começar o jogo no banco de suplentes no encontro particular de hoje com a Bósnia Herzegovina em Saint Gallen, na Suíça.

segunda-feira, 27 de fevereiro de 2012

Somos o primeiro !


      Neste momento em que estou a escrever, faltam exatamente 100 horas  para o clássico decisivo mas que não decide nada, ou então não... confuso? Eu passa a explicar.

      É obvio que o jogo da próxima sexta-feira não é absolutamente decisivo nas contas finais do título. E nem podia ser, uma vez que ainda ficam a faltar mais 9 jogos até ao fim, o que equivale a dizer que ainda estão 27 pontos em disputa até à jornada 30. Mas uma coisa é certa. Se o Porto vencer na Luz, dá um passo de gigante para se tornar o campeão 2011/12. Até porque se conseguirmos os três pontos na Luz, podemos perder um dos 9 jogos seguintes e ainda assim festejármos no fim.E se juntármos a isto o fator psicológico de nos isolarmos no 1º lugar e o facto de estármos apenas concentrados no campeonato ( a Taça da Liga é um pormenor ) percebemos que este é um jogo importantíssimo, apesar de não ser absolutamente decisivo. Digamos que é sem o ser.

      E verdade seja dita. Até à poucos dias atrás, ninguém pensava ser possível chegármos a este jogo em igualdade pontual com o Benfica. Mas parece que a arrogância e o sentimento de superioridade correram mal para os lados da Luz. E basta ver-se as declarações dos últimos tempos de Jorge Jesus:


      Por esta altura, Jesus já percebeu que se arrisca a não ganhar nada esta época, basta para isso que o Porto repita os resultados do último ano na Luz e que vença os jogos para o campeonato e o das meias-finais da Taça da Liga. Estás com medo não estás? Pois... estás a viver outro filme de terror. Basta para isso que Vitor Pereira tenha o pensamento exclusivamente na vitória e que o Porto perceba que tem de jogar nos limites, porque em circunstâncias normais, somos muito melhores que eles. Mas então a que se deve este subrendimento do todo-poderoso Benfica ?


      Ah, como é que não me lembrei disto? Então não é que há uma pessoa do Minho da área do sobrenatural, especialista apenas no mal, que está a trabalhar para que o Benfica não seja campeão? E sim, isto é uma notícia que tem destaque nos meios de comunicação desportivos... ao que isto chegou. Eu acho que os rituais satânicos que não vão deixar o Benfica ser campeão têm nome, nomeadamente: Moutinho, Lucho, Hulk, James, Janko, etc, etc... Ah e esta fonte credível chama-se bruxo de Fafe. Se calhar é a mesma fonte que disse à Lusa que o Domingos foi despedido porque mantinha os tais contactos com o Porto....

      Há uma semana , Jesus perguntava :


      Eu respondo: Somos nós, carago !

domingo, 26 de fevereiro de 2012

Acordem p'rá vida !


      Em primeiro lugar devo dizer que não gostei nada do que vi hoje. É bom que a equipa comece a perceber que este é o tipo de jogos que pode decidir um campeonato e que uma equipa que quer ser campeã não pode dar nada como adquirido seja com que adversário for e que tem de jogar nos limites, pelo menos até poder fazer uma gestão do jogo. Dito isto, a primeira parte do encontro é, portanto, um exemplo daquilo que o Porto não se pode dar ao luxo de fazer. O que vimos nos primeiros 45 minutos deste jogo é algo que não queremos voltar a ver esta época. É que não teve ponta por onde se lhe pegasse. E o que preocupa mais, é que esta estória de dar 45 minutos de avanço ao adversário já não é a primeira, nem segunda, nem sequer terceira vez que acontece esta época, nomeadamente em jogos no Dragão. Abram a pestana, se faz favor.

      Apesar de tudo, foi uma segunda parte bem diferente do Porto e é um jogo em que emerge outra vez um "suplente" de Vitor Pereira - James Rodriguez, pois claro. Foi mais uma vez decisivo. Faz o passe que dá origem ao penalti e consequente expulsão de um jogador do Feirense, faz uma assistência perfeita para Maicon fazer o 1-0, num grande cabeceamento e está na génese do 2-0 final. Mais uma vez, o jovem colombiano foi a figura do jogo e provou mais uma vez que o incrível veste a camisola 19 e não a 12. É que Hulk está em baixo de forma e este é um momento que parece arrastar-se jogo atrás de jogo. Hoje, nem conseguiu acertar na baliza, num livre a 9 metros desta. Olha que é obra. De menos mau, fica a primeira parte onde foi o único elemento que tentou contrariar a postura apática e sem chama da equipa...

      Vitor Pereira disse que James ainda chega a tempo do clássico de sexta-feira na Luz, mas que ainda não é certo que o convoque. Espero bem que chegue em condições de ser, pelo menos, um suplente ao nível do jogo de hoje. Espero eu, e todos os portistas...

      Chegamos à Luz na liderança do campeonato. E esta, hein? Andou o Benfica a antecipar o jogo para sexta a pensar que recebia o Porto com uma almofada de 5 pontos e agora estão a tremer de medo, porque toda a época passada está bem presente nas suas memórias recentes. E em caso de vitória, o Porto fica com a hipótese de poder perder um jogo e ainda assim ser campeão. Mas para isso, é preciso jogar à Porto rapazes, que isto hoje não foi nada...

sábado, 25 de fevereiro de 2012

Kléber de fora com o Feirense


      Vitor Pereira disse há quinze dias o seguinte: "Vejo-o [Kléber] a trabalhar motivado, a querer evoluir nos comportamentos, a querer melhorar e dar o contributo à equipa. Estou satisfeito com o seu profissionalismo e conto com ele para o resto da época» ... "Com Janko temos possibilidade para fazer jogo aéreo mas o Kléber também nos garante isso". É um jogador que vai provar a sua qualidade no Porto". Hoje a ausência do avançado brasileiro é a nota de principal destaque da lista de convocados do treinador, por opção técnica, diga-se.

      É mais uma prova que Vitor Pereira ás vezes fala para não estar calado. Mas o que se há-de fazer ? Que venha a vitória amanhã quee isso sim, é o mais importante.

      E nem de propósito, depois de ontem termos dado conta do eclipse do camisola 11. Hoje prova-se que Kléber é mesmo a 4ª alternativa para a posição de ponta de lança e quem lugar tem numa lista de 18 convocados. Destaque para Otamendi que aparece nesta lista depois de ter treinado condicionado nos últimos dias.

      Seja como for, amanhã lá estaremos a apoiar a nossa equipa, rumo ao título.

Lista de convocados:
Guarda-redes: Helton e Bracali;
Defesas: Sapunaru, Maicon, Rolando, Otamendi, Alvaro Pereira e Alex Sandro;
Médios: Fernando, João Moutinho, Defour, Lucho González e Cristian Rodríguez;
Avançados: Hulk, James, Varela, Djalma e Janko.

Onze provável: Hélton, Sapunaru, Maicon, Rolando, Álvaro, Fernando, Moutinho, Lucho, Varela, Hulk e Janko.

sexta-feira, 24 de fevereiro de 2012

Kléber e Iturbe: O Eclipse Total


      Kléber e Iturbe são dois casos "estranhos" neste FC Porto de Vitor Pereira, contudo por razões diferentes. Se o primeiro nas oportunidades que tem, parece não ter capacidade e "estofo" para jogar neste clube, já o segundo simplesmente não tem oportunidades, e nem parece que venha a ter mais esta época.

      Kléber chega ao Porto neste verão e custa aos cofres do clube quase 4 Milhões de Euros. Vem com a dificíl ( impossível ?! ) tarefa de substituir Falcão, que entretanto voou para o campeonato vizinho. Começa a temporada como titular, faz dois ou três jogos interessantes, mas nunca entusiasmou por aí além. Por estes dias é, imagine-se, a 4ª escolha de Vitor Pereira para a posição 9 do ataque, atrás de Janko, Hulk e agora até Varela lhe ganhou o lugar, no último jogo em Inglaterra. E aqui há, também, mais uma prova da incoerência do treinador, senão vejamos:

      Vitor Pereira, disse há dias que, e passo a citar:  "os jogadores não são chicletes para utilizar e deitar fora. Só porque aparece outra com sabor total, não deito uma fora e uso a outra. É muito fácil dar lições a partir de fora, mas cá dentro há homens que é preciso liderar, motivar e envolver. As coisas são diferentes". Esqueceu-se foi de dizer que isto é válido, mas só para alguns jogadores, neste caso Varela e Maicon. Por exemplo quando chegaram Lucho e Janko em janeiro, Defour e Kléber também sairam imediatamente do onze. E bem, diga-se. Até porque El Comandante e Janko são chicletes que dão outro "sabor" a esta equipa. Agora o treinador devia ter percebido antes que isto faz parte do futebol e que são situações normais e que este discurso da chiclete não faz sentido nenhum... Seja como for, Kléber vai ter vida difícil até ao fim da época para voltar a fazer parte das opções iniciais do treinador.

      Vida mais difícil tem Iturbe que se arrisca a não jogar mais do que meia dúzia de minutos até ao final da época. Mas sobre isto já falámos aqui anteriormente, que não faz sentido ter um jogador como Iturbe num plantel que tem Hulk, James, Varela, Cebola e Djalma. E se ninguém tinha percebido que Vitor Pereira não ia apostar no jovem argentino na primeira metade da época, então o não empréstimo do jogador neste mercado de inverno é um absurso total e completamente incompreensível. É que o treinador dos dragões nem na Taça de Liga deu minutos ao camisola 27. Logo, estava bom de ver que mais dicifilmente ia dar minutos no campeonato, pois na Liga Europa nem sequer foi inscrito. Resumindo e concluindo é um ano perdido na evolução do jogador, por culpa de toda a estrutura Porto. E este é só mais um erro no planeamento desta época, a juntar a tantos outros...

quinta-feira, 23 de fevereiro de 2012

Agora, que venha o 26º título de campeão


      A Liga Europa é passado e agora temos de nos focar no que é realmente essencial esta época, ou seja, a revalidação do título de campeão nacional, que será o vigésimo sexto da história do FCPorto.

      Não consegui perceber a frustação e as críticas à equipa depois do jogo de Manchester, que vi em muitos sítios da Internet. Estavam à espera de quê ? Não estava bom de perceber que a tarefa era quase impossível ? O que achei estranho foi ver o otimismo exagerado antes do jogo, naquilo que parecia ser uma tarefa simples de conseguir marcar no mínimo dois golos ao City e ainda por cima em Inglaterra, onde o Porto nunca venceu. Os jogadores foram dignos e honraram a camisola deste clube. Pessoalmente, não esperava mais do que isso e penso que os atletas estão de parabéns, apesar do resultado. Mais. Este jogo fez-me perceber que, com esta atitude, vamos conseguir festejar mais um campeonato, porque se o Porto mostrar este querer e esta garra nos restantes jogos do campeonato, então o 26º título de campeão está ali ao virar da esquina.

      É obvio que os erros são mais que muitos esta época, a começar por Pinto da Costa e pela SAD, passando pelo treinador e acabando em alguns jogadores. Sim é verdade... mas esta não é altura para esmiuçar todas estas falhas, porque há um campeonato para ganhar. E agora, é um campeonato que está apenas à distância de 11 vitórias nos próximos 11 jogos do campeonato.

      A derrota do Benfica em Guimarães foi um balão de oxigénio que não podia vir em melhor altura, uma vez que o clássico está aí à porta. E é diferente ir jogar à Luz pelo primeiro lugar do que para reduzir a diferença pontual para 2 pontos. Ou melhor ainda. O Porto tem neste momento a hipótese em aberto de ir jogar o próximo jogo fora, como líder do campeonato, em caso de derrota do Benfica em Coimbra. Não me parece, mas é uma hipótese em aberto. Isto, claro está, partindo do principio que vencemos o Feirense no Dragão. E nem outra coisa me passa pela cabeça...

      O Benfica, esperto e cheio de medo, já começou a preparar este clássico com antecedência logo na forma como aproveitou e jogou com um regulamento completamente absurdo, que permite um jogo numa sexta-feira, 48 horas depois dos jogos das selecções, onde o Porto tem mais jogadores que o Benfica. E estamos só a falar de um jogo que pode muito bem definir o próximo campeão nacional. Ridículo, no mínimo. Feitas as contas o Porto "perde" 6 titulares ( Sapunaru, Rolando, Moutinho, James, Hulk e Janko ) enquanto que o Benfica "perde" apenas 3 ( Luisão, Maxi e Witsel ). Isto já para não falar de Varela, Defour, Alex Sandro e "Cebola" Rodriguez.

      Seja como for, só a vitória interessa e não podemos arranjar desculpas. O que não tem remédio, remediado está. O Porto tem que entrar na Luz com o único pensamento na vitória, apesar de todas estas condicionantes. E uma coisa é certa. Todos os benfiquistas esperavam receber o campeão nacional com uma almofada de 5 pontos e agora veêm a sua equipa entrar em Coimbra com a possibilidade de ver o Porto chegar à Luz na liderança.

      E se há uma altura em que temos de ser Porto, essa altura chegou ! This is it. É agora que juntos, temos de mostrar quem é o campeão ! Força Porto !

quarta-feira, 22 de fevereiro de 2012

I'm FC Porto and I'm proud of it !


      Hoje estamos todos orgulhosos da nossa equipa. Foi a goleada em Inglaterra que menos me custou. Fizémos um grande jogo e houve alturas em que vulgarizámos, imagine-se, o 1º classificado da Premier League.

      E a estória do jogo é simples. O Porto dominou, jogou melhor que o adversário, lutou, teve atitude, mostrou um grande querer, teve um Moutinho excecional, teve toda uma equipa a jogar à Porto... e o City marcou quatro golos, se bem que o jogo acaba aos 77 minutos, com o segundo golo dos ingleses e a expulsão do Rolando.

      E hoje estármos a falar novamente das opções táticas de Vitor Pereira, nomeadamente do Maicon na direita, da titularidade do Otamendi ( depois das fracas exibições ) e mesmo de Varela a ponta de lança é estármos a pôr o acessório à frente do principal. Hoje a nossa equipa merece o nosso mais sincero aplauso.

      E o mais importante deste jogo foi sentir que, com esta atitude, vamos ser campeões! E disso, tenho cada vez menos dúvidas.

ps. Apenas duas notas finais para destacar mais uma fraca arbitragem, sempre a prejudicar as equipas portuguesas nas competições europeias e um destaque merecido aos adeptos que apoiaram a equipa de forma brilhante em Manchester e que foram incansáveis no apoio a esta equipa.

       Portistas ! Juntos, vamos ser campeões.

terça-feira, 21 de fevereiro de 2012

Um duplo milagre precisa-se !


      Por esta altura todos estamos a pensar no mesmo. Como é que vamos enfiar o barrete ao Manchester City ? Ou melhor. Como é que vamos enfiar dois barretes ?

      Gostava de estar mais otimista, mas não consigo. Não é que no fundo, no fundo, não acredite... mas consigo perceber que esta missão é (quase) impossível. E se fosse pelo otimismo que tenho visto na maioria dos portistas, de certeza que já estávamos nos oitavos da Liga Europa. Infelizmente, não consigo partilhar do mesmo entusiasmo.

      A única coisa que posso pedir no jogo de amanhã é que façam tudo o que estiver ao vosso alcance e que nunca deixem de lutar. Se isso for suficiente para seguir em frente, ótimo. Mas não se podem pedir milagres...

      O City não jogou este fim-de-semana portanto percebe-se que a a equipa inglesa está mais do que preparada fisicamente. A juntar á vantagem conseguida no Dragão, pode bem dizer-se que a tarefa do Porto é, no mínimo, extremamente difícil. Seria preciso um jogo perfeito da nossa equipa e uma noite menos feliz do conjunto orientado pelo treinador italiano Mancini para conseguirmos seguir em frente.

      Peço desculpa a quem veio aqui à procura de mais uma opinião otimista e de uma injeção de força e que vamos conseguir vencer por dois golos. Não me parece possível. Contudo também não acho que seja completamente impossível, mas a única coisa que espero do jogo de amanhã é que joguem nos limites e que dêem tudo em campo. E o mais importante nesta altura é mesmo o campeonato, agora que dependemos apenas de nós para revalidar o título de campeões nacionais. Seja como for... Força Porto !!!

OFICIAL: James convocado deve falhar o clássico


      Má noticia para o FC Porto. James Rodríguez foi incluído na lista de convocados da seleção da Colômbia para o encontro particular com o México, a realizar em Miami, nos Estados Unidos, no próximo dia 29, ou seja, a menos de 48 horas do clássico.

      Perante a longa viagem, não será fácil para o jogador estar a horas e em plenas condições de ser incluído nas opções de Vítor Pereira pelo que Varela ( que não deve ser convocado por Paulo Bento ) deve ser o escolhido para substituir o jovem colombiano no clássico da Luz.


segunda-feira, 20 de fevereiro de 2012

Agora não há desculpas ! Rumo ao título !

Onde pára o Incrível ?


      Hulk é neste momento um elemento a menos no onze do FC Porto. E desde que voltou de lesão, ainda não vimos uma grande exibição do agora capitão dos dragões.

      É certo que o camisola 12 não tem desiludido por completo e ainda nos dois últimos jogos, fez duas assistências para golo. Só que de Hulk, espera-se sempre uma grande exibição, pois tem qualidade para isso. E ontem, nem com um Setúbal apático e sem velocidade, Hulk conseguiu ter uma jogada "à Hulk". O brasileiro esteve sempre muito trapalhão, inconsequente, individualista e sem "poder de fogo". A espaços, faz mesmo perder a paciência daqueles que estão a assistir aos jogos do Porto. E na quarta-feira precisamos do melhor Hulk, um Hulk que ainda não vimos esta época, para conseguirmos o "milagre" da vitória em terras de sua majestade e ainda por cima por dois golos de diferença.

      O problema é que neste momento, não consigo ver um Hulk que carregue uma equipa às costas e que seja capaz de fazer a diferença. Posso estar enganado? Espero bem que sim...

Operação City já arrancou

      O Porto já começou a preparar o jogo de quarta-feira em Inglaterra, com o Manchester City, no qual terá de recuperar da desvantagem na eliminatória. A partida para Inglaterra é amanhã; o jogo é começa às 17h de quarta e o City não teve compromissos este fim-de-semana...

domingo, 19 de fevereiro de 2012

q.b.


      O FC Porto venceu o Vitória de Setúbal por 3-1, no Bonfim, e repôs os três pontos de vantagem para o SC Braga e está também, provisoriamente, a dois do Benfica. Esta pode ser a estória do jogo uma vez que bastou ao Porto fazer um jogo sem pressionar e a meio gás para conseguir os três pontos em Setúbal.

 Destaques principais:

1- Duas grandes defesas de de Helton aos remates de Targino e Bruno Amaro, porém ficou mal na fotografia no lance do golo do Setúbal.

2- Sapunaru cumpriu e fez, portanto, o que se lhe exigia. Podia ainda ter marcado, mas atirou ao ferro. É a melhor solução na posição de defesa direito até ao regresso de Danilo, em abril.

3- Mais um penalti por assinalar a favor do Porto. E este até foi do tamanho do rio Sado. O árbitro viu, mas deixou seguir...

4- No essencial fica o mais importante, ou seja, a vitória, que coloca pressão no Benfica. Ainda deu para fazer descansar Lucho, Moutinho e Hulk que está, claramente, em baixo de forma. Quarta-feira há uma missão (quase) impossível em Inglaterra. Mas disso falamos nos próximos dias.

sábado, 18 de fevereiro de 2012

A Hora de Sapunaru


      Danilo viu confirmado esta sexta-feira o diagnóstico lesão no ligamento lateral interno do joelho esquerdo. Através da rede social Twitter, o jogador mostrou-se otimista e diz que dentro de um mês e meio estará de volta.

      Desta forma, o internacional brasileiro poderá voltar aos relvados nos finais de março ou principios de abril. Certo é que, para já, Danilo vai  falhar pelo menos seis jogos do FC Porto, entre os quais o clássico com o Benfica, para o campeonato, marcado para 2 de março. Porta da direita aberta para Sapunaru ? Espero que sim. Chega de adaptações...

      Aliás esta é uma questão que nem se devia colocar, uma vez que o internacional romeno é o único defesa direito disponível depois da ( triste e injusta ) saída de Fucile para o Santos. O único senão é que para Vitor Pereira faz mais sentido a adaptação de Maicon à direita da defesa, em vez de lançar Sapunaru, jogador que na época passada tão boas exibições realizou e quase sempre a primeira opção de Villas Boas. No último jogo da Liga Europa, Sapunaru voltou a ficar de fora das contas do técnico portista, mais uma vez por opção...

      Afastado da competição desde o dia 28 de outubro, é caso para perguntar. Chegou agora a hora de Sapunaru, Vitor ?

quinta-feira, 16 de fevereiro de 2012

FC Porto perde com o City e pode ter perdido Danilo o resto da época


      O FC Porto foi incapaz de vencer uma equipa do Manchester City que soube fazer das suas fortes transições a chave para a vitória por 2-1 no Dragão.

      E este é claramente um jogo com duas partes distintas. Uma primeira parte de grande nível em todos os sentidos e uma segunda parte onde o Porto não conseguiu manter o ritmo da primeira e a forte intensidade de jogo, acabando assim por pagar cara a fatura e comprometendo, quase de forma irreversível, a passagem à próxima fase da competição.

      Pode bem dizer-se que este Porto nos fez sonhar por... 45 minutos. A equipa entrou muito bem e não deixou o Manchester City fazer o seu jogo. O FC Porto pressionava alto e a equipa inglesa encontrava dificuldades para superar a equipa azul e branca. Assim, foi com naturalidade que o Porto chegou ao golo, numa grande jogada que começa num passe fantástico de Lucho para Hulk, que faz uma assistência perfeita para Varela fazer levantar o Dragão. Estava feito o 1-0. Esta primeira parte só não foi perfeita devido á lesão de Danilo que se sabe agora, pode mesmo falhar o resto da época, pois há uma suspeita de lesão no ligamento do joelho esquerdo. Além de Danilo, também Mangala deve falhar os próximos jogos, também devido a lesão.

      No segundo tempo o jogo baixou de intesidade e o Manchester City, aos poucos, conseguia aproximar-se da baliza defendida por Helton. Com o jogo a decorrer num ritmo tão baixo, o golo da equipa visitante surgiu de um lance aparentemente inofensivo; O passe por alto de um jogador do Manchester City acabou por encontrar Balotelli e Álvaro Pereira, acabando por ser este último, no meio da confusão, a fazer o golo. Apartir daqui, o Porto sentiu o golo e quebrou fisicamente,  enquanto o jogo mantinha um ritmo baixo. Estranhamente baixo, aliás.  E as coisas ficaram ainda piores quando à passagem do minuto 84, Moutinho perde a bola no seu meio-campo e permite a Yaya Touré servir Kun Agüero para o 2-1 final.

      Feitas as contas, o Porto pode orgulhar-se da sua exibição na primeira parte, mas tem que saber que o jogo tem 90 minutos e na segunda parte não foi capaz de continuar o domínio do primeiro tempo. Agora, para passar, o FC Porto é obrigado a vencer pela margem de dois golos em Inglaterra. Impossível ? Provavelmente sim... ainda para mais devido ao historial do clube nos jogos em Inglaterra.

Notas finais:

1- A preocupante baixa de produção e desgaste físico evidenciados pela equipa na 2ª parte, principalmente de Moutinho e Lucho, que obviamente tiveram reflexo em toda a equipa. Quem se lembra desta equipa no ano passado, não se lembra de ver tal coisa. E neste jogo era preciso intensidade do principio ao fim. Querem que volte a falar dos empréstimos de Guarin e Belluschi ? Pois, já não vale a pena...

2- Perdemos o Álvaro, o Danilo e o Mangala para a 2ª mão. Más noticias, obviamente.

3- Não me quero queixar da arbitragem, mas mais uma vez um penálti por assinalar e um 2º cartão amarelo perdoado a De Jong, numa falta igual à de Álvaro Pereira que viu o amarelo que o deixa fora da 2ª mão. E  faltavam ainda 15 minutos com um resultado ainda em 1-1. Vale o que vale. Não quero ir por aí...

4-  Hulk disse no fim do jogo que a equipa vai  a Manchester na máxima força para dar a volta. Primeiro não pode ir na máxima força e segundo para dar a volta era preciso um jogo bem diferente do capitão brasileiro em Inglaterra do que aquele que fez hoje. Mais preocupado em discutir do que em jogar, falta de definição dos lances, perdas de bola, recepções de bola deficientes, etc. Um jogo fraco e muito aquém do que ele pode e deve fazer. Mais uma vez, desiludiu.

quarta-feira, 15 de fevereiro de 2012

É hoje,carago !

Os Gigantes enfrentam-se !


      Quis o sorteio destes 16 avos de final da Liga Europa, que se defrontassem já dois dos grandes favoritos à conquista do troféu. Um é o atual detentor da Liga Europa. O outro, é o primeiro classificado da Premier League. Um verdadeiro jogo de campeões portanto, em prespetiva, para amanhã às 20.05 h no Dragão.

      Na antevisão do encontro Vitor Pereira deixou os objetivos definidos: "Queremos fazer um grande jogo e um grande espetáculo. Sentir o conforto, o apoio dos adeptos é fundamental para nos levar a um jogo de muita qualidade". O treinador continuou ainda dizendo que "O City tem uma grande equipa no seu todo mas estou fundamentalmente concentrado no nosso jogo. Jogando ao nosso nível temos argumentos mais que suficientes para ganhar".

      Outra nota importante foi o facto de Vitor Pereira praticamente garantir a titularidade de Maicon e Varela, usando o termo de "chiclete" para dizer que não se pode utilizar jogadores que dão garantias num jogo e quando há outra pastilha com outro sabor, deitar essa fora. Diz que quem o faz, é porque de certeza que nunca liderou ninguém e que falar de fora é muito fácil. A mim parece-me mais uma tentativa de justificar o injustificável, quando deixou James no banco com o Leiria, mas tá bem. É mais uma ideia do treinador... mas contudo preocupante, pois subentendo nestas palavras um regresso de Maicon à direita da defesa, com Danilo a voltar ao banco de suplentes. E uma vez que Otamendi está castigado para este jogo, Rolando e Mangala podem formar a dupla de centrais.

      Álvaro, Fernando, Moutinho, Lucho, James, Varela e Hulk devem, assim, completar o restante onze inicial. Seja como for, preferia ver Danilo e Djalma no onze em vez de Maicon e Varela... mas isso sou eu que nunca liderei ninguém e estou a falar por fora...

      Querem que eu seja realista? Então vou ser. Acho mesmo que o Porto tem capacidade para seguir em frente e eliminar o City. Bem sei das diferenças de orçamento e tudo isso, mas sinto confiança que nos podemos superar e fazer assim uma grande exibição amanhã. Se calhar penso mais com o coração do que com a cabeça. Talvez. Mas não me tirem esta confiança... amanhã, todos juntos, Somos Porto !

terça-feira, 14 de fevereiro de 2012

Ó Miguel, menos se faz favor...


      Nem queria acreditar que aquilo que estava a ler na habitual crónica semanal do jornal A Bola tinha mesmo sido escrito pelo Miguel Sousa Tavares. Já sabemos que o jornalista é conhecido por ser polémico e direto naquilo que diz e escreve, mas esta semana, na sua rubrica semanal- Nortada, nem parece ter sido escrito por alguém que ama este clube. Vamos por partes.

      Logo no início, MST começa por dizer o seguinte: "Tenho uma boa notícia para os benfiquistas. O próximo campeão nacional é o SLB. É claro que nós, os portistas, vamos continuar a dar luta até onde pudermos (...) que até ao lavar dos cestos é vindima, etc. e tal. Conversa fiada. O título está entregue.". Desculpe, como disse? Nem queria acreditar que uma pessoa como o Miguel tenha escrito que a partir do jogo de Barcelos tinha atirado a toalha ao chão, quando o título depende apenas de um empate do atual 1º classificado. Se era melhor estármos nós a 5 pontos do segundo? Claro que sim. Se continuo a acreditar no título este ano? Óbviamente que sim. Eu e todos os verdadeiros portistas ! E apesar de, a meu ver, isto ser o mais grave, o jornalista continua o seu rol de disparates.

      Diz a certo momento que " Ele [Vitor Pereira] foi a única pessoa que não percebeu a importância de Candeias, que agora brilha intensamente ao serviço do Nacional ". Fiquei atónito. Então será que ele não sabe que Candeias assinou pelo Nacional ainda em 2010 ? Que culpa teve Vitor Pereira nisto ? E apesar de tudo o Porto ainda ficou com 30% dos seus direitos económicos. O que ele foi buscar, minha nossa senhora... Mas há mais.

      Tem ainda tempo para chamar de banalidades jogadores como Cristian Rodriguez, Varela e Djalma. Então ele já se esqueceu que, por exemplo, a banalidade Varela lhe deu muitas alegrias no ano passado ? Não havia necessidade Miguel ...

      Diz ainda outras coisas sem sentido como por exemplo quando compara o trabalho de Jesus com Rodrigo e de Vitor Pereira com Iturbe, sustentado no facto de ambos terem a mesma idade. É que nem se deu ao trabalho de ir á Wikipédia e ver que Iturbe tem 18 anos e que Rodrigo vai fazer 21 no próximo mês. Depois cai no ridiculo e sem nenhuma necessidade...

      Como se tudo isto não bastasse, acaba a sua crónica a dizer a Domingos que tem uma porta aberta a norte. Devia estar a referir-se à sua própria habitação, com certeza.

      E o melhor mesmo é acabar por dizer que quero acreditar que MST teve, só, um momento infeliz. É que a minha admiração por este jornalista faz com que pense que toda a gente tem direito a ter momentos menos felizes e que este, foi, um deles. Mas era bem escusado. E não havia necessidade !

Manobras de diversão


      Já se estava á espera que mal Domingos deixa-se o camando técnico do Sporting, rapidamente fosse associado ao FC Porto, o que se compreende devido ao passado dele neste clube e à falta de confiança em Vitor Pereira, da maioria dos adeptos portistas. O que não estava á espera, era que um rumor que se percebe que não tem pés nem cabeça, fosse sobrevalorizado por parte de toda a imprensa. E tudo isto é ainda mais estranho quando tudo isto se baseia numa “ fonte anónima ” do Sporting.  Então mas não se percebe que isto é uma manobra de diversão para tentar minimizar o desastre que tem sido a época do Sporting, depois de um investimento de muitos milhões que não teve resultados práticos? E deste modo, além de se desviar as atenções do essencial, ainda se tenta destabilizar um clube rival... é uma jogada clássica, esquecem-se é que estes tiros nos passam completamente ao lado.

      Aliás, hoje mesmo o presidente do Sporting recusou comentar "rumores que não fazem sentido".  E já que estamos a falar de "fontes", então também hoje, uma fonte próxima de Domingos também desmentiu que tenham existido quaisquer contactos com dirigentes do FC Porto.

      O que é realmente importante é não nos deixármos levar neste barco que tem como único destino a destabilização. E por muito que não goste de Vitor Pereira, consigo perceber que, neste momento, o treinador merece todo o nosso apoio e que a sua saída antes do fim da época não faz qualquer sentido.

      O que faz sentido é estarmos juntos no apoio à equipa no importante jogo de quinta-feira no Dragão com o Manchester City e nos restantes objetivos que ainda temos esta época. Tudo o resto, são manobras de diversão.

segunda-feira, 13 de fevereiro de 2012

Só um aparte


( clique na imagem para aumentar )

      Como sabem, não é costume neste blog comentármos notícias de outros clubes. Mas neste caso abrimos uma exceção só para dizermos que o Sporting caminha para o abismo. Em menos de 24 horas, o presidente Godinho Lopes despede Domingos depois de garantir que a saída do treinador não fazia sentido nenhum. E como se isto não fosse suficientemente grave, é escolhido para treinador principal uma pessoa que há dois anos sai do Sporting depois de se envolver numa cena de pancadaria com um jogador do plantel, em frente a toda a equipa, no balneário.

      Por essa altura, as cenas de agressão entre Sá Pinto e Liedson faziam capa na Imprensa desportiva ( ver imagem acima ) “Confronto grave entre Sá Pinto e Liedson”, referia o jornal “A Bola”; “Bronca! Liedson e Sá Pinto ao murro no balneário”, titulava o “Record”; “Sá Pinto e Liedson ao soco – cena de pancadaria no balneário por causa de Rui Patrício”, lia-se na primeira página do jornal “O Jogo”.

      Dois anos depois, é este senhor que agora toma conta da equipa principal do Sporting. E o que mais me espanta é ver o universo sportinguista congratular-se com a escolha de Sá Pinto. Se fosse no meu clube não ia certamente gostar de ver treinar o meu clube uma pessoa que há pouco tempo atrás tivésse espancado um jogador  e um profissional da minha equipa. Aliás, não ia gostar de ver nunca mais o seu nome sequer associado ao meu clube e ponto. Mas isto é só um aparte... E não! Não acredito que Domingos venha substituir Vitor Pereira ainda esta época. Como já disse, o timming para despedir Vitor Pereira já passou e agora não faz sentido uma mudança da equipa técnica. Para o bem e para o mal, estamos com o nosso treinador até ao fim da época !

Uma Questão Central


      Pode dizer-se que Vitor Pereira tem, nesta altura, um "problema" central na escolha da dupla de defesas centro do FC Porto.

      Rolando e Otamendi estão de volta às opções do treinador, depois de cumprido o castigo no jogo frente à União de Leiria e agora Vitor Pereira tem apenas duas vagas para quatro jogadores. Rolando e Otamendi são, até agora, a dupla mais utilizada pelo treinador. Porém, as boas indicações que Maicon e Mangala deixaram nos dois últimos jogos ( onde formaram dupla ) deixam Vitor Pereira com uma boa dor de cabeça para decidir, qual a dupla a utilizar no próximo jogo para a Liga Europa com o atual primeiro classificado da Premier League - o Manchester City.

      Rolando deve voltar à titularidade, ele que é um dos indiscutiveis do Porto e o Central com mais experiência em jogos europeus. Resta saber se o treinador volta a opostar em Otamendi ao lado do internacional português, ou se Mangala ou mesmo Maicon, que têm estado a bom nível, podem ser soluções.

      Na nossa opinião, Rolando e Mangala são a melhor dupla de Centrais deste plantel. Mas também percebemos que há jogos que podem "pedir" outro tipo de soluções, como é o caso do próximo encontro com o City. E Maicon tem jogado muito bem como central e não merecia nesta altura sentar-se no banco de suplentes. Otamendi apesar de não ter estado bem nos últimos encontros, é um jogador de qualidade e é dos quatro defesas centro do Porto, aquele que tem características diferentes dos outros três. Resta saber se o treinador volta a dar um voto de confiança ao internacional argentino...

domingo, 12 de fevereiro de 2012

James: a solução que estava no banco

     
      Só mesmo Vitor Pereira para não perceber que James é um dos titulares indiscutíveis neste Porto. E "sentar" este miúdo no banco por opção técnica só cabe mesmo na cabeça de alguém que, infelizmente para nós, percebe muito pouco de futebol. Adiante...

      O Porto fez uma primeira parte digna de uma equipa que não quer renovar o título de campeão que lhe pertence. A falta de intensidade e velocidade no jogo dos dragões, desesperava quem estava a assistir ao encontro e não percebia porque é que o Porto não estava a imprimir a velocidade que se lhe exigia. Um jogo lento, muito posicional, uma equipa que não conseguiu criar momentos de desiquilibrio. Exceçao para o remate de Moutinho que levava selo de golo e do falhanço de Janko na cara do guarda-redes. E foram estes os únicos lances dignos de registo nos primeiros 45 minutos.

      Deste modo, na segunda parte, era lógico que a equipa tinha de mostar outra atitude e imprimir outra velocidade para chegar à vitória que se começou a construir poucos instantes após a entrada de James para o lugar de Varela ( mais uma vez muito abaixo das suas capacidades ). Vitor Pereira disse na  flash  interview que o jogo estava a pedir James. Pois estava Vitor, e estava desde o início do jogo...

      A partir daqui e com a equipa do Leiria já reduzida a 10 elementos, o Porto inaugura o marcador numa grande jogada que envolveu Moutinho, James e que foi finalizada por Janko. Estava feito o mais dificil.

      A vitória do F.C. Porto passou a ser uma certeza quando o próprio James concluiu uma grande jogada, que meteu um passe a rasgar de Danilo, um centro de Hulk, uma simulação de Janko, um remate de Lucho e uma defesa de Oblak. Não perdoou o jovem que entrou para virar o jogo do avesso. Logo de seguida Djalma foge pela direita e cruza ligeiramente atrasado ao primeiro poste, onde surge Álvaro Pereira que num excelente gesto técnico, marcou o golo da noite. Estava feito o terceiro. No minuto 90' Maicon fecha o marcador num grande cabeceamento depois de uma assistência de grande nível de James, pois claro, na cobrança de um livre lateral. 
 
Três notas finais:

1- Este Porto não me convenceu e tem obrigação de fazer muito mais e melhor. Vitor Pereira não tem estofo para treinar esta equipa. Danilo preso à defesa sem liberdade para subir no terreno ( principalmente na 1ª parte ), Lucho muito posicional no apoio a Janko e Varela de início são opções táticas que deixam muito a desejar...

2- Fica mal ao Cajuda fazer-se de coitadinho no fim do jogo. Há um penalti a favor do Porto por assinalar aos 9 minutos e outro na 2ª parte sobre Hulk. O Hélton não faz uma defesa no jogo... por favor, até fica mal a um treinador como ele. O Janko devia ter sido expulso? Talvez. Isso justifica que o Leiria tenha saido do Dragão com uma derrota? Obviamente que não...

3- Quinta-feira há mais. Venham eles:

sábado, 11 de fevereiro de 2012

Sem truques


Amanhã não há nada que saber :

Hélton, Danilo, Maicon, Mangala, Álvaro, Fernando, Moutinho, Lucho, James, Hulk e Janko.

Força Porto !

quinta-feira, 9 de fevereiro de 2012

Cartoon XX

Aimar diz que assinou em 10 minutos. Ufffffa... o recorde ainda é nosso !




Ganso é forte hipótese no Verão



      Ao que parece o FC Porto está mesmo interessado na contratação de Paulo Henrique "Ganso" e tudo vai fazer para concretizar essa transferência no próximo verão.

      O interesse já se sabe, não é novo. E o jogador do Santos já é associado aos dragões desde o verão passado, altura em que já se falava  na hipótese do médio ofensivo poder vir a representar o FC Porto num futuro próximo. Neste mercado de inverno, o Porto terá feito chegar uma proposta de 8 Milhões de euros pelos 45 por cento que o Santos detém, porém o presidente considerou a mesma cómica e que não estava sequer na disposição de a negociar.

      Falhou a contratação em janeiro mas os dragões não desistiram de Ganso e hoje fala-se que o  FC Porto terá um acordo com o grupo DIS, que é dono de 55 por cento do passe de Ganso, para a transferência do internacional brasileiro para a Invicta na próxima janela de transferências. O Porto vê assim neste grupo uma outra forma de preparar a vinda do craque do Santos e é esse fator que os dragões vão tentar explorar, associado também ao facto do jogador ver com bons olhos uma eventual tranferência para os dragões. Convém no entanto lembrar que o Santos, apesar de ter apenas 45% do passe, detém todo o poder negocial, pelo que os responsáveis portistas não deverão ter tarefa fácil para chegar a um acordo. Certo é que, para já, o Porto não vai desistir do jogador.

      ps. O médio do FC Porto Souza tem, ao que parece, tudo acertado com o Grémio de Porto Alegre para um empréstimo de um ano e está de partida para o Brasil, não se tendo sequer treinado esta manhã no Olival. Vamos esperar, contudo, pela informação oficial.

quarta-feira, 8 de fevereiro de 2012

Três considerações básicas


Consideração 1- Ainda a propósito do melhor onze do Porto, não há dúvidas que neste caso a ideia é mesmo não inventar e pronto. É que olhando bem para as evidências, Vitor Pereira tem o seu trabalho facilitado para a escolha de cada uma das posições no onze inicial. Aliás a única dúvida é mesmo escolher quem faz companhia a Rolando na dupla de centrais porque de resto não sobram grandes dúvidas.

Consideração 2 - Pode ainda discutir-se se Varela tem ou não lugar neste onze do Porto, ainda para mais quando a lesão de Danny pode abrir uma vaga para o 17 do Porto nos convocados de Paulo Bento para o Euro-2012. E aqui também gostava de dizer que apesar de tudo, espero sinceramente que Danny recupere rapidamente porque os grandes jogadores fazem sempre falta ao futebol e neste caso, à nossa seleção. Teve um momento infeliz é certo, ao festejar da maneira que festejou, mas não é por isso que lhe desejo nada de mal. Bem pelo contrário. E não gostei de ver alguns comentários e piadas de gosto duvidoso nas redes sociais de alguns adeptos do nosso clube a propósito de tal infelicidade. Dizer que tem de ir ao veterinário porque partiu a pata até tem alguma graça, mas mais do que isso já me parece exagero, porém cada um tem direito à sua opinião. Dito isto, não vejo como é que Varela pode entrar no ataque do FC Porto com James, Hulk e Janko. Tira-se quem ? O James ou o Hulk ? E nem a sua subida de rendimento nos últimos jogos e este extra de ser uma forte alternativa para os eleitos de Paulo Bento deve fazer com que Vitor Pereira abdique daquele que é, a meu ver, o melhor trio d'ataque deste plantel.


Consideração 3-  Parece cada vez mais óbvio que a melhor solução esta época para Iturbe seria ter sido emprestado a um clube onde pudésse jogar com regularidade. É que vendo bem as coisas, com Hulk, James, Djalma, Rodriguez e Varela, quando é que Iturbe vai voltar a jogar esta época mais do que 5 / 10 minutos por jogo ? Não faz sentido ter um jogador ( que é uma das maiores promessas do futebol mundial ) parado sem competir e a jogar poucos minutos e em poucos jogos. E percebendo-se que Vitor Pereira não estava a apostar no jovem prodígio, então a solução óbvia passava por um empréstimo de 6 meses para Iturbe mostrar o que vale. É que já agora, aproveitava-se a onda de empréstimos que passou pelo Dragão em janeiro e ia mais um... e assim eram escusados empréstimos de jogadores que fazem falta a este plantel...

terça-feira, 7 de fevereiro de 2012

O melhor onze do FC Porto


      Fechado que está o mercado de inverno, é tempo agora de perceber qual o melhor onze deste plantel do FC Porto. Na imagem acima, manifestamos a nossa preferência e achamos que estes, são os melhores, em cada uma das suas posições, para entrarem de inicio em campo.

      Como guarda-redes, Hélton é indiscutível como o dono da baliza e na defesa pensamos que não restam dúvidas que Danilo é a opção óbvia para jogar no lado direito da defesa do FC Porto. Álvaro é o lateral esquerdo e Mangala deve ser o companheiro de Rolando e formar, assim, a melhor dupla de centrais.

       No meio-campo é unânime que o trio composto por Fernando / Moutinho / Lucho é aquele que melhor serve os interesses do nosso clube. Preocupa no entanto, percebermos que Fernando e Lucho não têm substitutos á sua altura para os render no onze, em caso de castigo ou lesão, daí não se compreender o empréstimo de Belluschi, mas não vou voltar ao mesmo...

      Um ataque com James, Hulk e Janko é algo que nos deixa a sonhar com muitos golos. Agora com a lacuna de ponta de lança finalmente preenchida por um jogador que dá garantias, é natural o regresso de Hulk à direita do ataque e ao seu lugar natural, onde pode, aí sim, ser incrível. O único senão é mesmo a impossibilidade de Janko não poder jogar a Liga Europa, mas nesse caso o treinador saberá (?) se o melhor é lançar Kléber ou optar por Hulk no meio.


      Seja como for, é importante pensarmos que ainda há muito para jogar e principalmente, que ainda há muito para ganhar esta época. E com reforços da qualidade de Danilo, Lucho e Janko há cada vez mais razões para acreditar num Porto campeão !

segunda-feira, 6 de fevereiro de 2012

O Cúmulo da Arbitragem


Cúmulo da Arbitragem: Um jogador ser expulso, numa disputa de bola no ar, com Javi Garcia.

      E se isto não fosse tão preocupante... até tinha alguma piada.

      Quantas vezes é que este jogador do Benfica já não fez pior que isto e passou incólume ? Isto está bonito, está... e mais não digo.

domingo, 5 de fevereiro de 2012

Lucho, Lucho, Lucho González !


      Lucho González é um jogador que não tem preço para este Porto. E merece hoje o destaque principal não só pelo enorme golo que marcou, mas por tudo o que ele representa para nós adeptos e para este clube. Está de volta El Comandante! E para este Porto, é um luxo poder contar novamente com a qualidade deste jogador.

       Falando do jogo em si, foi uma primeira parte de grande nível, sobretudo até aparecer o primeiro golo. Lucho traz a este meio campo criatividade e a imaginação a que se junta a classe, que todos sabemos que tem. É um jogador que dá ideia que não saiu deste clube tal é o seu conhecimento do jogo dos dragões. Danilo fez a estreia à direita da defesa e deu a capacidade ofensiva que um verdadeiro lateral direito consegue dar a esta equipa. Contudo é um jogador que ainda tem muito a melhorar mas só a jogar é que vai conseguir evoluir na europa e no Porto. Esperemos que tenha vindo para ficar no onze… A partir do primeiro golo, o Porto baixou o seu ritmo do jogo e a equipa piorou até ao fim dos primeiros 45 minutos.


   Na segunda parte o Porto continuou a dominador e a criar algumas oportunidades até que entra Janko em ação que acabou por marcar na sua estreia, num golo à ponta de lança, após assistência de James, que conseguiu fazer em 2 minutos aquilo que Cristian Rodriguez não conseguiu fazer em 65… Até ao final, o Porto teve mais oportunidades para marcar, mas tal acabou por não acontecer.

      No fim de contas, fica a sensação que este Porto com Danilo, Lucho e Janko... promete.

Duas notas importantes:

Nota 1 - O "castigo" de Iturbe que voltou a não jogar mas desta vez percebe-se que as palavras do jovem argentino no Twitter, durante a semana, contribuiram e muito para este sinal que Vitor Pereira deu, de que, quem manda é ele, e este tipo de situações em nada contribuem para inverter a situação. Iturbe só pode queixar-se de si próprio por não ter sido utilizado neste jogo. Que sirva de lição !

Nota 2 - Todos sabemos que a Taça da Liga tem um regulamento específico, que obriga a que, pelo menos dois jogadores formados localmente joguem no mínimo 45 minutos por jogo. No FC Porto, só Kadú, Rolando, João Moutinho, Djalma e Varela correspondem a estes requisitos. Porém, o avançado angolano não estava no banco e com o defesa-central  Rolando castigado e a baliza entregue a Bracali, restam Varela e Moutinho que jogaram de início sendo que Kadú era o único elemento que restava no banco de suplentes. Agora pergunto eu.: Se em vez de Fernando fosse Moutinho ou Varela a lesionarem-se, Vitor Pereira tinha de lançar Kadú em jogo, uma vez que os regulamentos assim o exigem. Face a isto, como é que é possível não haver uma alternativa no banco? Ninguém pensou nisto ? Por acaso tal não aconteceu, mas se acontecesse queria ver como é que Vitor Pereira descalçava esta bota. É no mínimo incompreensível...

sábado, 4 de fevereiro de 2012

Danilo entra no onze para ficar


      Danilo vai, finalmente, fazer a sua estreia como titular no jogo de amanhã frente ao V. Setúbal, no Estádio do Dragão, para a Taça da Liga. E ao que tudo indica, Danilo entra para o onze e vem para ficar. Não faz sentido continuar a apostar numa adaptação de um central ao lado direito quando se tem no banco um defesa direito com a qualidade de Danilo. Aliás esta entrada no onze de Vitor Pereira apenas peca por tardia e infelizmente, a única maneira que este treinador tem de "abrir a pestana", é mesmo quando perde, uma situação aliás que se tem repetido mais vezes do que seria de esperar face à qualidade deste grupo de trabalho.

      Amanhã, o internacional brasileiro completa precisamente um mês desde que treinou pela primeira vez no Olival, tempo mais do que suficiente para justiticar, desde já, uma aposta na equipa titular. E toda a gente já percebeu isso mesmo, ainda para mais quando Maicon amanhã deve voltar a ocupar o seu lugar natural de defesa central. Não me passa pela cabeça que Otamendi seja novamente titular depois das últimas exibições e deste modo é possível testar uma dupla de centrais (Maicon / Mangala) que deve ser titular também no próximo jogo a seguir a este, uma vez que o FC Porto não terá os habituais defesas-centrais (Rolando e Otamendi) disponíveis, por castigo.

      Com tudo isto, há razões para acreditar que Danilo vai finalmente ganhar a posição de lateral direito desta equipa.

      ps. Com Lucho e Janko convocados para o jogo de amanhã, jogo esse em que um empate basta aos azuis-e-brancos para se apurarem para as meias-finais da Taça da Liga, o onze lógico e na opinião do Tertúlia Portista, também o mais adequado, será o seguinte: Bracali, Danilo, Maicon, Mangala, Alex Sandro, Fernando, Moutinho, Lucho González, Varela, Iturbe e Janko.

sexta-feira, 3 de fevereiro de 2012

Iturbe para consumo interno

    

      Ao que parece, Iturbe não gostou nada de se ver, novamente, fora dos eleitos para as competições europeias. O jovem argentino ficou novamente ausente da lista para a UEFA e terá desabafado no Twitter: "Estou cansado de tudo isto. A minha paciência está a esgotar-se", apesar de ter retirado estas palavras logo após poucos minutos da sua publicação. Mas aqui, e há que dizê-lo, o clube esteve bem.

      Como se sabe, o Porto apenas pode inscrever três novos jogadores após o fecho do mercado de inverno. E as três novas alterações passaram pelas inscrições de Danilo, Lucho e Alex Sandro, uma vez que o jovem lateral esquerdo brasileiro não tinha sido inscrito em agosto pelo clube. E se as inscrições de Danilo e Lucho ( Janko não pode ser inscrito ) são óbvias, a dúvida estava nesta última vaga. Alex Sandro ou Iturbe?

      Vejamos: o Porto tinha 1 defesa esquerdo e 5 extremos inscritos, pelo que não devia ser muito dificil perceber que a inscrição de Alex Sandro era óbvia. E não nos podemos esquecer que Iturbe tem apenas 18 anos e que nesta altura, deve ser lançado em jogos como o da Taça da Liga do próximo domingo, como devia, aliás, ter sido utilizado nos outros dois jogos desta competição como titular, o que infelizmente, não aconteceu. Agora é bom que Vitor Pereira perceba que Iturbe deve ter mais oportunidades, porque  a experiência só se ganha nos jogos a doer e dando confiança ao jogador e ao seu trabalho.

      É normal que Iturbe agora esteja triste, mas tem de continuar a confiar no seu talento e na sua capacidade de trabalho porque acredito que ainda nos vai dar grandes alegrias com esta camisola. É um miudo cheio de talento e mais tarde ou mais cedo, vai ter a sua oportunidade tal como aconteceu com James.

Nota: Guarín agradecido a... Villas-Boas


      Não deixa de ser curioso que na hora assinar pelo Inter, Guarín não se tenha esquecido do Porto e principalmente de Villas Boas.  "A minha chegada ainda é oficial há pouco tempo, ainda não consegui conversar com ele, mas não vou deixar de agradecer tudo o que o André Villas-Boas fez por mim", sublinhou o colombiano em declarações ao canal do emblema italiano. Já sobre Vitor Pereira... nem uma palavra ! o que também não deixa de ser bastante curioso...