A vencer desde 1893

terça-feira, 29 de novembro de 2011

Hulk e mais 10 ...


Incrível, pois então...

      Hulk é o homem do momento no FC Porto. O brasileiro parece estar de novo em alta e de regresso aos "bons velhos tempos".  Se em Donetsk o avançado marcou um golo e desenhou outro, no Dragão o Incrível assinou mais dois e ainda ofereceu o terceiro a Kléber, numa exibição onde carregou a equipa às costas e se assumiu, ao que parece em definitivo, como o ponta de lança desta equipa. E ao que parece este é um assunto encerrado para Vitor Pereira : Hulk é o melhor trunfo do FC Porto para ocupar a posição 9 e tudo indica que o internacional brasileiro, de 25 anos, conquistou em definitivo o lugar onde nem Kléber nem Walter se conseguiram afirmar em absoluto.


A 9 para fazer esquecer Falcão

      E os números não deixam margem para grandes dúvidas: Hulk marca mais golos quando joga no centro do ataque.O incrivel marcou dez golos nos onze jogos que realizou como ponta-de-lança ao longo da última época e meia, onde também já tinha sido utilizado por André Villas-Boas na época passada. Esta é portanto, uma aposta que para já se tem revelado certeira e que, por isso, deve manter-se no jogo do tudo ou nada na Liga dos Campeões, frente ao Zenit. E  apesar de continuarmos a achar que Hulk não é um jogador de área, a verdade é que esta solução até tem resultado e o brasileiro mostrou que pode ser o ponta de lança da equipa, sobretudo depois daquele primeiro golo marcado ao Braga - imagine-se! - com a cabeça.
      Hulk já referiu que prefere jogar sobre a direita e o próprio Vítor Pereira sabe bem disso. Mas a verdade é que este bom rendimento individual e colectivo abre espaço a outra questão: se na época passada Villas-Boas empurrou Hulk para o meio quando não tinha Falcao disponível, agora esta opção parece surgir devido às dúvidas quanto ao rendimento dos dois pontas-de-lança do plantel. Kléber e Walter continuam a apresentar um rendimento demasiado inconstante e, para além disso, existem neste grupo de trabalho vários extremos de qualidade, capazes de desempenhar bem o papel atribuído normalmente a Hulk.

Todos à volta do Incrível

      E é por isso que Hulk, apesar de por vezes nos fazer perder um bocado a paciência, com passes falhados e excessos de individualismo, é um jogador que por esta altura é imprescindível no onze azul e brancos. As dúvidas permanecem em torno das escolhas de Vitor Pereira e semana após semana o treinador tenta encontrar uma equipa à sua imagem. E semana após semana permanece cada vez mais intocável um nome entre os jogadores de campo: Hulk, pois claro...
      O brasileiro, que até Pinto da Costa rotulou publicamente como o único jogador insubstituível do plantel durante o último defeso, é sem dúvida e cada vez mais a estrela maior do universo portista... Esperemos que assim continue pois bem precisamos que este brasileiro continue incrível nos próximos tempos.

A 3 golos de ser o melhor 


      Sim é verdade! Hulk está apenas à distância de 3 golos para superar Falcão na lista de maiores goleadores do Estádio do Dragão... e esta é uma marca que pode ser alcançada ainda neste ano de 2011, uma vez que o Porto, até ao final do ano, tem mais dois jogos em casa com o Zenit e o Marítimo.

domingo, 27 de novembro de 2011

Incrível resolve !



      E vão 50! O FC Porto venceu esta noite o Braga no Dragão por 3-2, na 11ª jornada da Liga ZON-Sagres, e soma já 50 jogos consecutivos sem perder no campeonato. Com esta vitória, os dragões seguem na liderança do campeonato. Hulk (2) e Kléber marcaram para os portistas, Lima bisou para os arsenalistas.

     O primeiro golo surgiu aos 37 minutos, marcado por Hulk a cruzamento de James. O FC Porto aumentou a vantagem já nos últimos minutos: bis do Incrível aos 78 minutos, e assistência aos 82 minutos para Kléber fazer o 3-0 e fechar as contas jogo... ou não! É que quando todos pensavam que o resultado estava feito, Hulk que tão bem esteve hoje, tem uma entrada completamente despropositada sobre Salino, dentro da área portista, que resulou em penalty a favor do Sp. Braga, convertido por Lima. Antes do final do encontro, os minhotos aproveitaram a desconcentração final dos dragões e ainda marcaram o segundo, de novo por Lima.

      Aos poucos, este Porto lá vai voltando ao que deve ser o verdadeiro Porto. Hoje houve vontade, atitude, empenho e um Hulk de regresso às grandes noites no Dragão. E já não era sem tempo ! Quando a equipa quer realmente vencer, tudo se torna afinal mais fácil e as vitórias aparecem naturalmente... E este é aquele tipo de jogos que temos de vencer se queremos realmente chegar ao fim e ser campeões.

      Pela terceira vez na época, Vitor Pereira repetiu um onze de uma semana para a outra. Curiosamente sempre que o fez, ganhou. Mas confesso que ainda não consigo perceber ( nem gostar ) deste aparente "novo" esquema de Vitor Pereira, com Maicon a lateral direito, com Fernando e Moutinho a jogar muitas das vezes a par e com Defour mais "solto" no apoio ao ataque com Hulk a ponta de lança. Já para não falar da titularidade de Djalma ( Varela é por esta altura a 4ª escolha para extremo nesta equipa ! ). Porém, em equipa que ganha...

      A exibição portista está ainda muito longe  de ser perfeita e principalmente muito longe daquilo que se exige a estes jogadores em termos exibicionais. Jogadores estes que são praticamente os mesmos que já nos habituaram a exibições de verdadeiramente "encher o olho" e de grande classe.  Venceram é certo, mas se o resultado aos 89 minutos estivesse 2-0 em vez de três golos de diferença, imaginem o que acontecia... Isto só vem mais uma vez mostrar, que ainda há muito trabalho pela frente para conseguirmos atingir os objetivos que ( ainda ) temos esta época.

      Agora há uma pausa de 9 dias até ao próximo jogo decisivo para a Champions, uma vez que o próximo fim de semana é de Taça de Portugal. E como não vale a pena chorar sobre o leite derramado é andar p'rá frente e no próximo dia 6 de Dezembro exigir a este Porto " mais uma alegria, mais uma vitória" ! 

sábado, 26 de novembro de 2011

E vão 50 ?

     
      O FC Porto pode “arredondar” domingo para 50 o número de jogos consecutivos sem perder na Liga portuguesa de futebol, o que acontecerá se pontuar na receção ao Sporting de Braga, na 11.ª jornada.

      Nos derradeiros 49 encontros a contar para a principal prova do calendário luso, os “dragões” apresentam o notável balanço de 42 vitórias e 7 empates.

      Mas se no campeonato este Porto parece imparável, já nas restantes competições o cenário é bem diferente. É que este FC Porto de Vitor Pereira já ostenta as mesmas quatro derrotas do que em toda a época 2010/2011 com Villas Boas. Duas na Liga dos Campeões (Zenit e APOEL), na Supertaça Europeia (FC Barcelona) e mais recentemente, no "jogo horrível" da Taça de Portugal (Académica).

      No campeonato, e após 10 jornadas, os “dragões” ainda não perderam, tendo já cedido, porém, os três empates da temporada transata, ao falharem os triunfos face a Feirense (0-0 em Aveiro), Benfica (2-2 no Dragão) e Olhanense (0-0 no Algarve). Ou seja, antes do final de novembro, a turma de Vitor Pereira soma já, em todas as competições, 4 derrotas e 4 empates. Números preocupantes e que traduzem bem a falta de capacidade deste treinador, num clube habituado a ganhar. Esperemos que a coisa não descambe ainda mais daqui p´rá frente. Para já Vitor Pereira diz que a sua "preocupação exclusiva é ganhar o nosso jogo" com o Braga e que espera "um grande ambiente, de um grande jogo, e, sobretudo, uma vitória ". Ora aqui, pelo menos, todos estamos de acordo.

sexta-feira, 25 de novembro de 2011

Os próximos desafios


      O Sporting de Braga é o próximo desafio dos azuis e brancos, mas o calendário mais próximo dos dragões mostra que os grandes jogos não se ficam por aqui.

      Assim, depois do jogo do Braga deste domingo, o campeonato nacional volta a parar no fim de semana de 3 e 4 de dezembro e o Porto só volta a jogar na terça-feira, dia 6 de Dezembro em mais um jogo absolutamente decisivo nesta época. A boa notícia é que a turma de Vitor Pereira vai ter oito dias para preparar aquele que, esperamos nós, vai ser o jogo decisivo para a passagem do nosso clube aos oitavos de final da Champions. Até à paragem do campeonato o Porto tem mais dois encontros, desta feita para o campeonato nacional. Dia 10 em Aveiro com o Beira-Mar e dia 17 no Dragão com aquela que é, até ao momento, a equipa sensação do campeonato - o Marítimo. Portanto até ao Natal, o Porto só depende de si para marcar presença no sorteio dos "oitavos" da prova milionária da UEFA e para ser o "campeão de inverno" isolado, no topo da tabela classificativa da Liga ZON-Sagres.

      Com a entada do novo ano, o Porto começa as competições oficiais em Paços de Ferreira, a 2 ou 3 de janeiro, na 1ª jornada da Taça da Liga, onde deve aproveitar para utilizar um misto de jogadores menos utilizados com jogadores da formação, mas o primeiro jogo a sério de 2012 é logo a "doer" com um clássico em Alvalade com o Sporting , no dia 8 de janeiro.

      É por isso importante não perder esta dinâmica de vitória até porque, o calendário que se avizinha não é propício a mais exibições tristes e resultados desapontantes. Agora mais do que nunca, temos de mostrar que somos porto e que jogamos à porto. Porque o que já não tem remédio... remediado está !

quinta-feira, 24 de novembro de 2011

A exceção ou a regra ?

     
      Ainda a propósito do jogo de ontem há ainda alguns aspetos que não foram por nós abordados e que gostaria agora de me debruçar sobre eles.
      Esta importante vitória na Champions começou contudo antes das 19.45h, hora habitual da competição milionária da UEFA. Em bom rigor o Porto entrou no campo de Donetsk já a ganhar, face ao resultado do jogo entre o Zenit e o Apoel, que tinha começado às 17.00h ( hora de Lisboa ). Ou então antes de jogo, devo talvez chamar-lhe milagre de São Petersburgo, pelo menos para os cipriotas, tal foi o domínio avassalador da equipa russa.

      Quem, como eu, assistiu ao jogo, percebeu que este Apoel, apesar de ser uma equipa bem organizada e muito solidária, tem sido bafejada também pela estrelinha da sorte. O empate alcançado ontem que permitiu aos "outsiders" do grupo G o apuramento para os "oitavos", deu, é verdade, muito jeito ao Porto, mas foi extremamente injusto e penalizador para o Zenit, uma equipa muito superiror a este Apoel e que fez mais do que o suficiente para ter vencido o encontro. E os números no final do jogo são esclarecedores deste domínio russo: o Zenit fez 23 remates dos quais 7 à baliza e o Apoel apenas rematou por uma vez à baliza de Malafeev. Mas como no fim de contas o que conta são mesmos os pontos, Porto e Zenit vão discutir no próximo dia 6 de Dezembro, no Dragão, quem acompanha os cipriotas para a próxima fase da competição.

      Quanto ao jogo de Donetsk, o Porto entrou em campo já com a garantia de que dependia apenas de si próprio e das suas capacidades para passar aos oitavos de final da Champions. E Vitor Pereira entrou também com a garantia, de que, se não garantisse os 3 pontos no encontro, garantidamente que se ia embora do comando técnico dos azuis e brancos. Assim, montou um onze com algumas surpresas e a seu  bel-prazer, uma vez que apostava neste jogo todas as fichas que lhe restavam, já que não tinha nada a perder, pois de outro modo não acredito que Defour e sobretudo Djalma fossem titulares neste encontro.

     
      Correu bem é certo. Uns dizem que agora sim já fomos porto, outros dizem que Vitor Pereira calou os críticos, outros preferem destacar o espirito de solidariedade da equipa e há outros até, que preferem acreditar que daqui p'rá frente, é sempre a subir e que agora já ninguém nos pára. Nós preferimos ser mais calculistas e dizer que, até ver, esta foi a exceção e não a regra.

      Continuamos também a preferir acreditar que Vitor Pereira é pouco e que o Porto precisa de um treinador à altura deste clube e destes jogadores e Vitor Pereira, apesar do Porto ter vencido ontem, voltou a cometer erros que podiam ter, mais uma vez, custado caro ao nosso clube. Maicon voltou a jogar na direita da defesa apesar de ter Fucile no banco ( e se estava no banco temos todas as razões para acreditar que o uruguaio estava em condições de ir a jogo, pois caso contrário não entrava nas contas deste jogo ) sendo que Maicon não é defesa direito e que fragiliza a equipa a jogar nesta posição, mas Vitor Pereira insistiu no mesmo erro. Outro aspeto negativo foi sempre a total falta de apoio ao ponta de lança Hulk ( nem vou pegar pelo facto de Hulk jogar na posição 9 ) e os insistentes cruzamentos para a área onde não existia um ponta de lança finalizador, pois muitas vezes era Hulk a cruzar para alguém que não estava lá. E quando havia um ataque ou contra-ataque de bola corrida, era sempre Hulk contra o mundo, que neste caso era toda a defesa do Shaktar. Isto é muito pouco para uma equipa que precisava de ganhar e que apenas o conseguiu devido à estrelinha da sorte que teve ( que também se pode chamar Hélton ) e ao passe fantástico de Moutinho que Hulk não desperdiçou. Caso contrário, e apesar da boa atitude que a equipa demonstrou, podíamos perfeitamente ter empatado ou perdido este jogo face à imcapacidade do Porto em ter um ataque forte e consistente. Ora isto só me fez pensar, mais uma vez, que Vitor Pereira nem sequer tem confiança no único ponta de lança puro que, por opção própria, decidiu inscrever na Champions e que a este Porto faz falta urgentemente um número 9, capaz de entrar diretamente nesta equipa e no onze inicial dos dragões, para formar um ataque ao nível do ano passado, com Hulk e James no apoio a esse tal ponta de lança que ontem tanta falta fez ao ataque azul e branco.

      
      Contudo também houve aspetos muito positivos no jogo de ontem, obviamente. Não estamos aqui só para criticar e dizer o que está mal. A atitude dos jogadores e o espírito de entreajuda dos atletas foi talvez o ponto mais positivo da noite gélida de Donetsk. Hélton foi mais uma vez decisivo, Álvaro Pereira voltou às exibições que lhe conhecemos e fez o melhor jogo na presente época, Hulk apesar de muito desapoiado no ataque, mesmo sem apoios, conseguiu criar perigo para a baliza de Rybka e na altura certa não falhou. João Moutinho também foi decisivo no brilhante passe para o golo de Hulk e esteve juntamente com Defour em bom plano no meio-campo. Aliás o meio campo conseguiu funcionar bem em termos de pressão e alguma contrução de jogo. Djalma também esteve bem, mas só no primeiro tempo. Já a dupla de centrais voltou a mostrar fragilidades preocupantes.

      Seja como for, acredito que o próximo jogo com o Braga, e este sim, é o jogo decisivo de um possível ponto de viragem. Se esta atitude e a vontade dos jogadores se mantiver, temos todas as razões para acreditar que juntos, vamos ser novamente campeões e que os oitavos de final da Champions estão à nossa espera. Mas o melhor mesmo é guardar os foguetes, e à cautela, esperar para ver. Porque este treinador ainda não me convence minimamente e estes jogadores já mostraram que tão depressa nos fazem sonhar, como logo no jogo a seguir nos fazem desesperar.

quarta-feira, 23 de novembro de 2011

Azul esperança


      A Ucrânia voltou a ser redentora para o F.C. Porto. Três anos depois da reviravolta de Kiev que ajudou Jesualdo Ferreira, desta vez foi Vítor Pereira que se agarrou à última tábua de salvação que lhe restava. Porém a vitória de hoje apesar de justa, não deixa de ser alcançada também com alguma felicidade. Hélton salvou-nos e Hulk ( a meias com Moutinho ) resolveu. E o Zenit ajudou para que uma vitória no Dragão dê o apuramento dos dragões, e com sorte, em primeiro lugar, algo impensável à partida para este jogo.

      Bom, vamos aos momentos chave do jogo: minuto 78', passe muito bem conseguido de João Moutinho, Hulk aparece isolado e de pé direito inaugura o marcador; já em cima do minuto 90'Hulk voltou a criar um lance de perigo onde a bola sobrou para o lado direito e Maicon rematou, tendo a bola batido em Rat que marcou na própria baliza. O resultado não sofreu alterações e manteve-se até ao final do jogo tendo o Futebol Clube do Porto vencido por duas bolas a zero. Desta forma, o nosso clube vai continuar, de certeza, na Europa, e se ganhar em casa ao Zenit na última jornada, independentemente da diferença no marcador, vai estar nos oitavos de final da Liga dos Campeões. Porém se empatar ou perder seguirá para a liga Europa. Bem, esperemos que esta vitória sirva para dar alento a esta equipa que bem precisa de motivação para continuar a ganhar.

Taça da Liga: Formação e Experimentação


      FC Porto, Vitória de Setúbal, Estoril e Paços de Ferreira. É este o grupo D da Taça da Liga, conforme ditou o sorteio desta manhã.

      Na 1ª jornada o Porto vai até Paços de Ferreira, na 2ª recebe o Estoril e na 3ª joga também no dragão com o V. Setúbal. Os jogos estão marcados para 2 e 3 de janeiro (1.ª jornada), 18 de janeiro (2.ª jornada) e 4 e 5 de fevereiro (3.ª jornada).

      A Taça da Liga, a nosso ver, não é nem pode ser um objectivo do nosso clube. Aliás, no final da época anterior o então treinador Villas-Boas, retirou esta competição da lista de objectivos para temporada seguinte. "A Taça da Liga será, na próxima época, uma competição de enquadramento de formação e experimentação, associando a formação ao futebol profissional. Para o ano não será objectivo a nível de conquista", revelou o anterior treinador dos dragões.

      Assim, esperamos que Vitor Pereira ( ou como nós esperamos, outro treinador que nessa altura esteja a treinar o clube ) aposte nesta ideia de aproveitar esta competição para apostar em jovens da formação como o guarda-redes Kadú, o "capitão" Tomás Podstawski,  o trinco Mikel Agu, o médio/extremo Enoch Ebo, o jovem polivalente Leandro Silva, o ala direito Fredéric Maciel ou os ponta de lança Gonçalo Paciência e Joaquim Lupeta, e a juntar a estes jovens da formação também Alex Sandro, Iturbe, Djalma e Souza, jogadores pouco utilizados esta época.

terça-feira, 22 de novembro de 2011

A última cartada


      O jogo de amanhã em Donetsk é mesmo a última cartada de Vitor Pereira no FC Porto. É chegada altura do treinador jogar todos os trunfos que ainda tem na manga, ( isto é, se os tiver ), coisa que nós duvidamos ( e muito ! ).

     O Porto tem pela frente uma missão (quase) impossível na Liga dos Campeões. Será precisa uma conjugação perfeita de resultados para que o resultado final não seja trágico, isto, claro está, se o Porto fizer em dois jogos aquilo que não conseguiu fazer em quatro, ou seja, somar seis pontos.

      Vamos então analisar os vários cenários possíveis :


      Cenário 1: Partindo do principio que o Porto ganha amanhã e passa a somar 7 pontos, para depender apenas de si próprio "só" precisa que o Zenit não vença o Apoel. Porém o Zenit joga em casa e o mais provável é que a equipa russa vença o encontro e passe a somar 10 pontos, precisamente o máximo de pontos que o Porto pode ainda fazer. Imaginemos então esse cenário.

      Cenário 2: FC Porto e Zenit vencem os respetivos jogos desta 5ª jornada e chegam ao jogo do Dragão com 7 e 10 pontos, respetivamente. Ora se o Porto vencer o Zenit passava a somar os mesmos 10 pontos, e caso o Apoel não consiga somar os 3 pontos com o Shaktar passa aos oitavos. Caso contrário, o Apoel ganharia o grupo com 11 pontos e Zenit e FC Porto somavam 10 pontos. Então quais os critérios de desempate neste caso ?

      Na fase de grupos o primeiro critério de desempate é o maior número de pontos nas partidas entre as equipas que estiverem em igualdade. Ora caso o Porto vença o Zenit no Dragão o número de pontos é igual nas duas equipas ( 3 pontos ). O segundo critério, e este sim determinante, é o saldo de golos nos jogos entre essas equipas, o que equivale a dizer que o Porto teria sempre de vencer os russos por dois ou mais golos de diferença ( perdeu 3-1 na Rússia ). Se ainda assim se verificasse uma igualdade, o 3º critério de desempate é o maior número de golos marcados fora de casa nas partidas entre os dois clubes. O que quer dizer que uma vitória por 2-0 no dragão é suficiente para que os dragões carimbem a passagem aos oitavos de final da competição. Isto, claro, se houver uma conjugação de resultados favorável.

    
     Apesar das probabilidades não estarem a nosso favor, a verdade é que a passagem aos "oitavos" é uma realidade que não está assim tão fora do alcance dos azuis e brancos. Basta para isso que o Porto vença os dois próximos jogos, uma verdadeira missão impossível para Vitor Pereira e para a sua equipa, face àquilo que temos visto nos últimos tempos... Alguém acredita em milagres ?

segunda-feira, 21 de novembro de 2011

Até quando, Vitor Pereira ?


     Quem acompanha este blog sabe que, já há mais de um mês, que defendemos a saída de Vitor Pereira do Porto, nomeadamente desde o empate caseiro com o Apoel para a Champions. E desde essa altura até hoje, infelizmente, que o tempo nos veio a dar razão ( e como nós gostaríamos que assim não fosse... ).

     Hoje o cenário só não é pior porque, e quase por milagre, ainda estamos em primeiro lugar no campeonato. E não fosse a teimosia de Pinto da Costa e Reinaldo Teles, acredito que, por esta altura, pudéssemos estar isolados no 1º lugar do campeonato, nos oitavos de final da Taça de Portugal e bem posicionados no nosso grupo da Liga dos Campeões para a passagem à próxima fase.

     Sempre em causa quase desde que a época começou, a verdade é que o treinador portista continua imune às críticas dos mais variados quadrantes e aos desfechos negativos acumulados por gestão considerada duvidosa ou mesmo indevida dos respectivos recursos técnicos, tácticos e humanos. E isto tudo se passa com o consentimento de Pinto da Costa e Antero Henrique , que já perceberam que Vitor Pereira foi uma aposta completamente falhada, mas que continuam a preferir acreditar que os principais problemas não estão no treinador. A questão aqui é, até quando ?

 É certo que Vitor Pereira não é o problema por inteiro, mas é grande parte do problema, cuja solução já devia ter sido encontrada antes de estarmos fora da Taça de Portugal e salvo um milagre que não acreditamos, também da Champions.

Com a derrota em Coimbra, o treinador perdeu toda e qualquer margem de manobra que ainda poderia existir. Os erros acumulam-se e os resultados negativos, a juntar às péssimas exibições, também.

     Agora fala-se que tudo o que não passe por uma vitória na Ucrânia vai levar ao seu adeus definitivo do Dragão, estando o treinador preparado para o fazer de livre iniciativa. Também pudera... é o mínimo que ele pode fazer. Mas já não digo nada...

     É certo que os jogadores também têm muita culpa, porque não rendem o que deviam, mas um navio sem comandante é um barco à deriva, e até o próprio Vitor Pereira sabe que por esta altura é um  ponto sem rretorno e que a sua saída do Dragão é inevitável, mais jogo menos jogo. E vai ser preciso um novo resultado negativo que vai comprometer até o acesso à Liga Europa ( que para nós portistas, esta época nem tem sabor... ) para alguma coisa ser feita...ou não, sabe-se lá.

sábado, 19 de novembro de 2011

Lugar reservado

No Comments



       Hulk ( capitão do FC Porto ) - Isto foi horrivel, não tem nem como explicar...




Vitor Pereira ( "treinador" do FC Porto ) - Isto não foi nada. Não tem ponta por onde se lhe pegue...



     
      Depois destas declarações ( nunca antes vistas numa flash interview do Porto ) do capitão e "treinador" do Porto, o que é que há mais que nós possamos dizer ? Nada, pois claro...

sexta-feira, 18 de novembro de 2011

Assim de repente...



     ... Podia fazer umas quantas piadas sobre o assunto. Mas acho vou deixar para mais tarde. Para já fico satisfeito com a notícia porque agora quando formos à luz já os podemos f **** em segurança ! E às escuras, como eles gostam...

Álvaro Pereira titular em Coimbra


     Álvaro Pereira vai ser titular no jogo da Taça de Portugal, em Coimbra, face à ausência de Alex Sandro dos convocados para o encontro de amanhã.

     De resto, o médio Souza e o avançado Djalma são as principais novidades na lista de convocados do FC Porto.

     O plantel portista finalizou a preparação do jogo de sábado com a Académica de Coimbra, previsto para as 20:15, sem cinco jogadores. Para além de Guarin, também o uruguaio Fucile, o romeno Sapunaru e o argentino Iturbe desenvolveram treino condicionado. Emidio Rafael, a recuperar de uma intervenção cirúrgica, esteve em repouso.


Lista dos 18 convocados:

- Guarda-redes: Helton e Bracali.

- Defesas: Maicon, Álvaro Pereira, Rolando, Mangala e Otamendi.

- Médios: Belluschi, João Moutinho, Fernando, Souza e Defour.

- Avançados: Kléber, Hulk, Varela, Walter, James e Djalma.

O primeiro de três jogos decisivos



     Começa amanhã, em Coimbra, o primeiro de três jogos decisivos do FC Porto.

     Na conferência de imprensa de antevisão do jogo com a Académica, da quarta eliminatória da Taça de Portugal, Vítor Pereira está à espera de um F. C. Porto capaz de dar uma boa resposta, depois de ter empatado no terreno do Olhanense (0-0), na última jornada do campeonato. Os dragões partem assim com o objectivo claro de somar quarto título consecutivo na Taça de Portugal.

     « Estes jogadores alimentam-se de vitórias e títulos. Esta é uma Taça que queremos vencer e, para isso, temos de trabalhar muito. As dificuldades são cada vez maiores e preparamo-nos para elas », disse Vítor Pereira na antevisão ao jogo de sábado em Coimbra.
Quero que o F. C. Porto expresse a qualidade do seu trabalho e é desse F. C. Porto que estou à espera", explicou o treinador.

     Sobre a condição física dos jogadores internacionais nas seleções, o treinador disse que essa « É a realidade dos clubes e, quanto maior for o nível do clube, maiores são as probabilidades para ter jogadores nas seleções. É uma realidade à qual estamos habituados e sabemos lidar com ela ».


     O técnico não foi suficientemente claro se irá fazer alterações profundas no onze por ser uma competição diferente do campeonato. « Vamos escolher a equipa que nos transmite confiança para ganhar o jogo. Queremos ganhar e passar a eliminatória e temos de gerir bem a equipa. Há jogadores a chegar das seleções em estados diferentes. Vamos escolher uma equipa que nos transmita confiança para passar a eliminatória », assegurou o treinador.

     Já o treinador de Académica reconheceu que pelo histórico que existe, o FC Porto é o favorito». Pedro Emanuel lembrou os argumentos da sua equipa e apesar da «probabilidade inferior» quer torná-la real: «Vamos tentar contrariar a história e continuar a perseguir o sonho da final. Como a Académica já não ganha ao FC Porto em casa há tantos anos, talvez fosse feriado em Coimbra se isso acontecesse», brincou, sorridente, continuando: «Dentro da nossa vontade e determinação, que é muito grande, vamos fazer tudo para contrariar a estatística».

 

Onze provável:

Vítor Pereira mantém um problema "lateral" para a deslocação a Coimbra. Com Sapunaru e Fucile ainda condicionados, o mais provável é o técnico manter Maicon do lado direito da defesa, como em Olhão. Com Bracali na baliza, esta deverá ser a oportunidade para Alex Sandro regressar à equipa, ele que só jogou no encontro da Taça de Portugal com o Pêro Pinheiro. No centro, Rolando deve alinhar, depois ter sido suplente não utilizado nos jogos com a Bósnia, tendo o argentino Otamendi como parceiro, ficando Mangala a descansar para a Ucrânia. No meio-campo, com a necessidade de gerir a condição de Moutinho e desfalcado de Guarín, o trio deverá ser composto por Fernando, Belluschi e Defour, suplente contra a França. No ataque, Varela também deve regressar para alinhar ao lado de Hulk e Walter.

quarta-feira, 16 de novembro de 2011

As cartadas decisivas da época

     
      O FC Porto tem uma semana capital pela frente: Em pouco mais de uma semana decide o seu futuro na Taça de Portugal, em Coimbra, depois o futuro na Champions, quando na próxima terça-feira defrontar o Shakhtar Donetsk , na Ucrânia e finalmente no importante jogo do campeonato, com o Braga, no Dragão. Isto tudo num período de apenas 8 dias:

      Sábado, dia 18 - Académica de Coimbra x FC Porto ( 20.15h )
      Terça-feira, dia 22 - Shaktar x FC Porto ( 19.45h )
      Domingo, dia 27 - FC Porto x Braga ( 18.15 h )

      É chegada a altura de demostrar em campo aquilo que vale, afinal, um campeão. 

      É também a altura ideal para a equipa mostrar, finalmente, sinais de que têm muito mais para dar do que aquilo que têm mostrado, muito particularmente Vítor Pereira, que por esta altura é aquele que terá mais a perder...


      Hoje começa a preparação a sério para os três encontros decisivos da época. Não se joga tudo nestes três jogos, mas certamente que se joga muito daquela que poderá ser, ou não, uma época de sucesso. Toda a equipa técnica e os jogadores sabem bem aquilo que se espera deles.

      E se há altura em que não podemos falhar, essa altura chegou! Se somos Porto, então temos três jogos para o demonstrar-mos, e não é só em palavras...

     
      As cartas estão lançadas, e com a segurança de Helton, a inteligência de Moutinho, a força de Hulk e a criatividade de James, temos todas as condições para, juntamente com o restante plantel, mostrar-mos que estamos bem vivos e pensarmos que o pior já passou. Daqui pr'á frente só pode haver uma palavra no horizonte portista: GANHAR !

terça-feira, 15 de novembro de 2011

Euro 2012: Aí vamos nós !


| Passaporte carimbado para a Polónia e Ucrânia |

Hoje, Portugal somos todos nós !


      This is it! Agora não há mais desculpas, mais "casos", mais clubes ou clubites. Toda a fase de apuramento de resume a um único jogo, onde a única alternativa é mesmo ganhar. Hoje não interessa mais nada que não seja a vitória e o apuramento para o Europeu de futebol do próximo ano.

      É claro que esta situação era bem escusada, que Portugal podia e devia ter-se apurado automáticamente no seu grupo sem precisar de play-offs, mas já se sabe, connosco, é tudo p'rá última. E hoje nada disso interessa. Hoje, temos de mostrar que merecemos estar no Euro 2012. Hoje, temos de ganhar. Hoje, temos de demostrar que somos Portugal, e com muito orgulho ! Força rapazes ! Força PORTUGAL !

segunda-feira, 14 de novembro de 2011

Brasil x Egito: Hulk em destaque, Kléber atira à trave e Alex Sandro também perto do golo


      Ainda não foi desta que Hulk se estreou a marcar pela canarinha, mas esteve próximo de o fazer. Aos 26 minutos, o jogador do FC Porto recebeu a bola no peito, na área, virou-se para a baliza e mesmo com uma forte marcação, rematou mas um pouco ao lado. Ainda mais próximo do golo esteve Kléber que apesar de jogar apenas 12 minutos, teve tempo para rematar à trave e na recarga ainda viu o seu remate desviado para canto. Para terminar, Alex Sandro também podia ter marcado não fosse uma grande defesa do guarda-redes do Egito, depois de uma boa assistência do Incrível.


      De resto, o Brasil derrotou o Egipto, por 2-0. O avançado Hulk, do FC Porto, esteve na origem do primeiro golo da selecção brasileira, quando ao minuto 39 de jogo, arrancou pela direita, passou dois jogadores contrários e cruzou para a entrada de Jonas, que bisou no encontro de hoje.

      Na segunda parte, aos 58 minutos, o Brasil voltou a marcar. Fernando cabeceou para defesa incompleta de El Shenawy e Jonas, na recarga, fechou o marcador.

Ainda se lembra deste jogador ?


Nome: Leonardo Sebastián Prediger, conhecido apenas como Prediger

Idade: 25 anos

Contrato: Tem contrato assinado com o FC Porto até 30 de Junho de 2013

Custo: 3,3 Milhões de Euros ( contratado ao Cólon da Argentina em 2009 )

Jogos oficiais disputados no FC Porto: 2

Clube que representa atualmente: Cólon da Argentina ( por empréstimo do FC Porto até 31 de Dezembro de 2011 )

      Sim é verdade. Para quem não se lembra, Prediguer, já uma vez internacional pela Argentina, está a jogar por empréstimo do FCPorto precisamente no clube onde o Porto o foi buscar, no Verão de 2009, por mais de 3 Milhões de euros. Parece impossível, mas é a mais pura das verdades...

      Resumidamente a história deste jogador é a seguinte: Prediguer assina em Julho de 2009 pelo Porto, joga dois jogos oficiais pelo clube e na reabertura do mercado, em Janeiro de 2010, é emprestado ao Boca Juniores, clube onde não é feliz acabando por disputar apenas 3 partidas. Assim, na reabertura do mercado, no verão de 2010, é emprestado ao Cruzeiro de Belo Horizonte para a disputa do Campeonato Brasileiro. Porém, o jogador não foi opção do técnico Cuca e sai da equipa mineira sem ter feito qualquer partida pelo clube. Rescinde o empréstimo com o Cruzeiro e em Janeiro deste ano, é novamente emprestado pelos azuis e brancos precisamente ao seu anterior clube - o Colón da Argentina. O empréstimo é válido por um ano, sendo que Prediguer tinha uma cláusula em que os dragões podiam "resgatar" o jogador ao fim de seis meses. Ora a data venceu a 30 de Junho deste ano e, automaticamente, Prediger acabou por ficar até Dezembro, altura em que termina o empréstimo e assim sendo, salvo indicações em contrário, o jogador ter-se-á de apresentar no Dragão.

      Ora em Dezembro o clube tem 3 opções: Ou tenta um novo empréstimo para o trinco argentino, ( que seria o 4º empréstimo em apenas 2 anos !!!) ou põe o jogador no mercado e tenta recuperar a totalidade ou parte do investimento feito no jogador ( ao que parece há clubes interessados nele) , ou então integra o jogador no plantel do Porto, sendo a última hipótese a menos provável nesta altura, pois o jogador não faz parte dos planos dos azuis e brancos, que têm no seu plantel jogadores como Fernando e Souza, atletas que jogam na mesma posição de Prediguer ( já para não falar de Guarín ou Defour )...

      Assim, resta esperar por dezembro para sabermos, ao fim de contas, qual será o fim desta ( triste ) estória...

Cartoon XI


( clique na imagem para aumentar )

domingo, 13 de novembro de 2011

Alex Sandro titular frente ao Egito


      O defesa do FC Porto, Alex Sandro, vai ser titular no encontro de preparação do Brasil frente ao Egito, agendado para a próxima segunda-feira, no Qatar.

      O lateral portista, contratado esta temporada ao Santos, substituirá Adriano, do Barcelona, que abandonou o treino deste domingo com uma lesão muscular na coxa esquerda.

      Hulk também será titular e Kléber vai começar o encontro no banco de suplentes.

      O Brasil vai assim atuar com o seguinte onze: Diego Alves; Daniel Alves, Thiago Silva, David Luiz e Alex Sandro; Lucas Leiva, Fernandinho, Hernanes e Bruno César; Hulk e Jonas.


ps. A imagem serve apenas para reforçar a ideia que fora dos relvados, a rivalidade não se faz sentir. Hulk, Luisão e Bruno César partilharam o jacuzzi na seleção do Brasil.

sábado, 12 de novembro de 2011

Jornal a Bola confirma notícia do Tertúlia Portista

     
     O jornal a Bola vem hoje confirmar a noticia que o Tertúlia Portista avançou ontem em primeira mão, que dá conta que Cristian Rodriguez está no mercado por cerca de 3 milhões de euros, valor que segundo sabemos pode mesmo ser inferior, estando o Porto na disposição de começar a negociar o jogador por uma verba que ronda os 2,5 Milhões de euros.

     Relembramos que o “Cebola”, termina contrato no final desta época pelo que interessa aos dragões recuperarem parte do dinheiro investido no internacional uruguaio, que em 2008 custou aos cofres azuis e brancos sete milhões de euros por 70 por cento do passe, ( um valor naturalmente inflacionado pelo facto de o jogador ter representado o Benfica).

     O camisola 10 do Porto está assim de saída do dragão, uma vez que Vítor Pereira tem apostado em Hulk, James e Varela frequentemente e ainda tem jogadores como Djalma e Iturbe ( todos eles a jogar na mesma posição do Cebola ) e que sendo jovens, o clube quer agora dar mais oportunidades com vista à valorização e rentabilização destes atletas.

sexta-feira, 11 de novembro de 2011

"Cebola" Rodríguez sai em Janeiro

 
    O Tertúlia Portista sabe que Cristian Rodriguez vai mesmo sair na reabertura do mercado de transferências, sendo o Galatasaray o clube mais interessado em garantir o internacional uruguaio. Pelo menos é este o desejo dos responsáveis portistas.

      Rubin Kazan, Panathinaikos e Lyon também estão atentos à situação do jogador, que não tem sido aposta do treinador, tendo "desaparecido" das opções de Vítor Pereira desde a partida da Taça de Portugal com o Pêro Pinheiro "por razões extrafutebol, relacionadas com o facto de estar a terminar o contrato com o FC Porto", como afirmou Rodriguez à chegada ao Uruguai, para se juntar à seleção do seu país.

     Com o contrato a terminar em Junho de 2012, Rodríguez pode assinar livremente por qualquer outro clube a partir de Janeiro, mas o Galatasaray tentará convencer o FC Porto a dispensá-lo já na reabertura do mercado a troco de uma verba acessível, na ordem dos 2,5 Milhões de Euros. Esta é uma situação que agrada, pelo menos aos dragões, uma vez que a intenção da direção é vender o Cebola e recuperar parte do investimento feito na sua contratação.

      Apesar de não ser opção no FC Porto de Vitor Pereira, o camisola 10 do Porto deve ser hoje titular no Uruguai x Chile a contar para o apuramento para o Mundial de 2014. Cebola deve ser o substituto de Diego Forlán que está lesionado e a confirmar-se tal suspeita, fará companhia a Álvaro Pereira no onze inicial do Uruguai. O jogo terá trasmissão na Sporttv4, hoje às 22.00 h.

quinta-feira, 10 de novembro de 2011

Respect !


« Mourinho é, provavelmente, o melhor treinador do Mundo »

 Pep Guardiola
     
      Porque um pouco de humildade nunca fez mal a ninguém. Um senhor este Josep !

      E há por aí muito boa gente, a quem este senhor devia servir de exemplo ... como diria o outro, vocês sabem do que estou a falar ( e não estou a falar de Mourinho, obviamente ). Talvez de alguém que se acha um Mourinho... E não, também não estou a falar de Vitor Pereira, of course.

Afinal onde há fumo... há fogo!

      A SIC divulgou, esta quinta-feira, imagens sobre o alegado incidente entre Alan, do SC Braga, e Javi García, do Benfica, na partida entre as duas equipas, que decorreu no Estádio AXA, relativo à 10.ª jornada.
     
      Alan, na segunda-feira, acusou o médio espanhol de insultos racistas, tendo Javi desmentido que em algum momento tivesse faltado ao respeito ao extremo brasileiro do SC Braga.

      "Um menino chamado Javi García insultou-me. Chamou-me preto, só que colocou a mão à frente, porque não é homem para dizer isso. Chamou-me preto de merda. Eu sou negro com muito orgulho. E desejou que os meus filhos morressem", disse Alan.

      As imagens vêm confirmar aquilo que Alan tinha dito anteriormente e mostram os dois jogadores em conversa, momentos antes da marcação da grande penalidade que valeu o golo inaugural da partida para o SC Braga, apontado por Lima. Javi leva diversas vezes a mão à boca, sempre com Alan por perto. O brasileiro vai acompanhando o médio do Benfica, até que são separados por companheiros.

Vídeo do incidente entre Alan e Javi Garcia:


       Veremos agora quais as cenas dos próximos capítulos... ou então se fica tudo na mesma, que deve ser o mais provável, infelizmente...

Kléber e Alex Sandro já são internacionais AA pelo Brasil


      Kléber e Alex Sandro cumpriram hoje a primeira internacionalização na seleção principal do Brasil, na vitória da canarinha por 2-0 sobre o Gabão. Hulk foi o único "dragão" a jogar a titular, como já se sabia.

      Alex Sandro substituiu ao intervalo Fábio da Silva e jogou toda a segunda parte a lateral-esquerdo, estando a bom nível e não desiludiu na sua estreia. Já Kléber entrou ao minuto 69 de jogo para substituir precisamente o seu colega de equipa Hulk, numa altura em que o Brasil já ganhava por duas bolas de diferença e numa altura também de muitas interrupções de jogo para fazer substituições, pelo que o avançado de 21 anos não teve grandes hipóteses para acrescentar muito mais ao jogo.

      Hulk, no tempo que esteve em campo, procurou sempre o golo mas mais uma vez ficou em branco e ainda não foi desta que se estreou a marcar na canarinha. De resto também é mais um jogador que não é bem aproveitado na seleção de Mano Menezes que não conseguiu ainda perceber o futebol do "Incrível", jogando este a ponta de lança não conseguindo, deste modo, ser um elemento desequilibrador no escrete.

      Na próxima segunda-feira há mais em Doha (Qatar) onde o Brasil defronta a seleção do Egito.

Treinadores: Que soluções ?

      Antes de mais devemos dizer que na nossa opinião, Vitor Pereira já deu provas mais do que suficientes que não serve para ser treinador principal do FC Porto, no entanto também sabemos que esta opinião não é consensual entre todos os adeptos do nosso clube pelo que respeitamos todas as opiniões e todos os modos de pensar. É certo que apesar de tudo, também há aspectos positivos nesta época. Os 49 jogos sem perder no campeonato nacional são um factor obviamente positivo, mas se pensarmos que nos últimos dez jogos apenas vencemos quatro, vemos que é muito pouco para uma equipa e um plantel com outras ambições e principalmente para um clube que está habituado a vencer sempre.

      Assim, parece-nos que existem quatro alternativas mais óbvias a Vitor Pereira. Se bem que nem todas nos agradem... mas vamos a nomes:


      Vamos começar por aquela que menos nos agrada. O (ainda) selecionador nacional Paulo Bento. 
      Paulo Bento é um dos treinadores desejados por Pinto da Costa para o FC Porto. O Tertúlia Portista sabe que o nome do seleccionador nacional é o mais mencionado nos corredores do Dragão para substituir Vítor Pereira. Contudo, Pinto da Costa já sabe que Paulo Bento dificilmente deixará a Federação Portuguesa de Futebol, caso Portugal elimine a Bósnia no play-off de acesso ao Euro 2012.
      Seja como for, o líder portista nunca escondeu que vê no seleccionador Paulo Bento o treinador ideal, por isso tem adiado a discussão da sucessão de Vítor Pereira, já que Bento ainda está envolvido no apuramento de Portugal para o próximo Europeu de futebol.
      Se a equipa das quinas não se qualificar para a fase final da competição, o caso muda de figura e Bento poderá mesmo rumar ao FC Porto já em meados de Novembro.

      Notícias frescas dão conta que Pedro Emanuel é o treinador mais desejado pelos jogadores do FC Porto e os ecos dessa preferência já chegaram a Pinto da Costa. Os jogadores portistas sentem-se desmotivados e não digerem bem a contestação dos adeptos, por isso apoiam uma mudança no comando técnico, pois tal como os adeptos, sentem que Vitor Pereira não transmite confiança à equipa. E Pinto da Costa sabe que a exibição desordenada da equipa é muito mais grave que os resultados. O antigo capitão do Porto é visto, pela maioria dos adeptos descontentes com o atual estado da equipa, como o sucessor ideal de Vitor Pereira.

      Outro ex-capitão de quem também se fala é Jorge Costa, atual treinador do CFR Cluj. "Está numa carreira em ascensão, talvez atingindo o cume quando um dia for treinador do F. C. Porto". Quem não se lembra destas palavras que Pinto da Costa ? Contudo, Jorge Costa aparece neste cenário mais como uma possibilidade lógica do que como um nome forte em cima da mesa para suceder a Vitor Pereira.

      Uma escolha que também muito nos agradaria é o nome do atual adjunto de Mourinho no Real Madrid, Rui Faria. Muito do sucesso de José Mourinho, passa também, e muito, pela competência, sabedoria e talento deste homem. Rui Faria é alguém cuja popularidade passa despercebida mas não aos olhos de quem analisa e tenta perceber o treino. Muitos dizem que José Mourinho tem muito sucesso à custa do seu colaborador. É verdade. Um grande treinador deve-se rodear também de pessoas competentes e Mourinho mais do que ninguém o sabe.
      Consta que Rui Faria foi o nome escolhido por Pinto da Costa para suceder a Villas Boas, mas que este recusou. Para convencê-lo a deixar o Real Madrid, o presidente portista estaria mesmo disposto a tripicar-lhe o salário, mas nem isso terá sido suficiente para o adjunto deixar Mourinho e começar uma carreira como treinador principal. É também por isso, uma carta fora do baralho... pelo menos enquanto o braço-direito do melhor treinador do mundo entender que é mais influente na equipa técnica do clube merengue.
      Mas no futebol as coisas mudam muito rápidamente pelo que nunca se deve dizer nunca. E Rui Faria era, claramente, uma mais valia para este Porto sem ideias e um pouco entregue a si próprio.


      Se quisessemos uma abordagem completamente diferente, Mónica Jorge, atual selecionadora nacional de futebol feminino desde Agosto de 2007 e única mulher em Portugal a ser portadora do IV Nível do Curso de treinadores UEFA Professional, poderia ser uma lufada de ar fresco no nosso futebol.
      Quem sabe se com uma mulher no comando, os homens não jogavam mais à bola... e se não for no Porto, se calhar Mónica Jorge merecia já treinar uma equipa da nossa liga principal, ainda que com outras ambições... fica a sugestão já que as qualidades dela como treinadora, e não só, estão à vista de todos aqueles que percebem e gostam de futebol.


      É que por este andar, e fazendo um raciocínio lógico, se Viilas Boas era adjunto de Mourinho e Vitor Pereira adjunto de Villas Boas, ainda nos arriscamos a ver este senhor como o próximo treinador dos azuis e brancos. Livra !

quarta-feira, 9 de novembro de 2011

Então, Mano ?


      Afinal Kléber passou de titular a suplente em… 24 horas!

      O seleccionador brasileiro, Mano Menezes, já revelou o onze titular que vai defrontar o Gabão no jogo particular de amanhã e surpreendentemente, e ao contrario do que tinha dado a entender ontem, o camisola 11 do Porto vai começar o encontro no banco de suplentes, estando o ataque entregue a apenas duas unidades – Hulk e Jonas.

      Este e o treinador da argentina, bem que se podem juntar os dois e formar uma escola profissional da invenção.

      O onze inicial do Brasil frente ao Gabão será o seguinte: Diego Alves; Fabio, Luisao, David Luiz, Adriano; Sandro, Elias, Hernanes; Bruno Cesar , Hulk e Jonas… ao que o Brasil chegou! É que mesmo sendo imparcial, percebemos rapidamente que Hulk é, de longe, a grande estrela deste onze com o qual o Brasil se vai apresentar amanhã.

Hulk e Kléber : dupla de ataque no escrete


      O jogo de amanha entre o Brasil e o Gabão (18.00h | Sporttv) pode ser histórico para o FC Porto na medida em que nunca no onze inicial do Brasil jogaram dois dragões de início. O seleccionador do Brasil quer tirar partido do facto de os dois avançados jogarem juntos no FC Porto, o que permitirá minimizar o curto espaço de tempo de que dispõe para preparar o jogo com o Gabão.

      O FC Porto já era o clube mais representado na convocatória de Mano Menezes para os particulares com Gabão e Catar, com a presença de três jogadores, mas a confirmar-se a titularidade dos camisolas 11 e 12 do Porto, não deixa de ser notável que dois dos três elementos de ataque da canarinha sejam jogadores do Porto, ainda para mais numa altura em que as coisas no clube não estão muito famosas e as exibições protagonizadas pela equipa, estejam longe de deslumbrar quem quer que seja.

      Contudo, e a confirmar-se tal cenário , Hulk estará no onze do Brasil pela segunda vez consecutiva. Em Outubro foi titular contra o México. Para já, soma seis internacionalizações, mas continua em busca do primeiro golo com a "canarinha". Será desta?

      Já Kléber pode fazer a estreia absoluta já amanha e tem assim uma oportunidade de ouro para mostrar a Mano Menezes aquilo que, afinal, vale como jogador.

terça-feira, 8 de novembro de 2011

Eu, não diria melhor!


… E daqui a uns anos, quando Pinto da Costa escrever o prometido prefácio à biografia de André Villas Boas, espero que não se esqueça de escrever isto:  « Em Julho de 2011, quando faltavam três dias para a equipa seguir para o estágio de pré-época no estrangeiro, e tendo eu feito todos os esforços  para manter, com excepção do Falcão, todos os jogadores titulares e ainda os acrescentar com outros que muito prometiam, fui surpreendido pelo André com a noticia de que accionava a cláusula de rescisão contratual e abandonava a sua “cadeira de sonho”, seduzido pelo dinheiro fresco do Sr. Abramovic. Forçado a deitar mão da única solução imediata que me evitasse ter de ir eu próprio treinar os jogadores para estágio, vivi um amargurado Outono a ver como a grande equipa que tudo tinha ganho na época anterior era paulatinamente transformada numa equipa banal, incapaz de vencer um Feirense, um Olhanense ou um Apoel. E percebi assim que, ao contrário do que diziam, eu não era o fazedor de treinadores, com o dom infalível de pegar num anónimo e dele fazer um campeão. E percebi também que há uma diferença enorme entre um adjunto do Mourinho e um adjunto do Villas Boas. »

Miguel Sousa Tavares in jornal a Bola , na sua Nortada (08/11/2011)

Descubra as diferenças!


      Lembram-se do Kléber, o Gladiador, do Cruzeiro, que esteve para vir para o Porto em Janeiro de 2010 e que foi dado como certo e que depois devido a condições contratuais acabou por não assinar ? Lembram-se ?

      Agora digam-me lá se o também Kléber, mas este mais novo sete anos que o “Gladiador” e atual camisola 11 do plantel, não é a carinha chapada do outro Kléber…

       É que não fosse um ter 28 anos e o outro apenas 21, dizia que eles eram irmãos gémeos separados à nascença…

A brincar, a brincar...


      O site http://www.vitorpereirajafoidespedido.com/ questiona se Vitor Pereira já foi despedido do Porto e depois, a cada actualização de página, podem ler-se varias frases engraçadas que explicam a sua (ainda) continuidade no FC Porto.

     Não sei se os autores do site são portistas ou não. Mas que têm um sentido de humor apurado, lá isso têm… Fica a sugestão.