A vencer desde 1893

terça-feira, 25 de outubro de 2011

Dragões em noite de Gala


      O FC Porto galardoou ontem, na Gala Dragões de Ouro, os seus atletas, dirigentes e sócios que se distinguiram na temporada 2010/2011, cerimónia que teve como ponto alto da noite a entrega por parte do presidente Pinto da Costa ao agora técnico do Chelsea, André Villas-Boas, do Dragão de Ouro - Treinador do Ano.

      A gala realizada pela primeira vez no Coliseu do Porto, foi uma festa que esteve à altura da honra da sala e contou com gente do futebol, da música, da representação, do jet-set e até da política.O governo fez-se representar pelos ministros Aguiar Branco e Miguel Relvas, a indústria contou com Pires de Lima e Paulo Teixeira Pinto, a representação levou Pedro Teixeira e António Capelo, houve ainda Carla Matadinho, mais os músicos Áurea, Mind da Gap, Vozes da Rádio e Blind Zero.

      O prato forte, porém, foi o F.C. Porto e, nesse sentido, André Villas-Boas concentrou todas as atenções. O antigo treinador recebeu o apluso da noite num momento de conciliação emotiva. E é precisamente por ai que vamos começar.


André Villas-Boas | Treinador do Ano

“Pela primeira vez na vida, estou nervoso. É um regresso a casa”

Na hora de subir ao palco, o treinador recebeu a maior ovação da noite e um forte abraço do presidente Pinto da Costa, a quem ofereceu um relógio.
Foi o único homenageado a discursar e a plateia aplaudiu-o de pé . Vítor Pereira, atual treinador portista, foi um dos primeiros a fazê-lo. 

Em cima do palco, Villas-Boas foi recebido com um caloroso abraço de Pinto da Costa, pediu um microfone e tirou do bolso das calças duas folhas A4: «Pela primeira vez na vida, estou nervoso. É um regresso a casa. São muitos sentimentos, é sempre um regresso a casa e uma honra receber este prémio frente a tantos heróis da minha juventude. FC Porto, palavra exata, nunca ilude. O portismo esteve sempre presente desde o início. Se há algo que nos distingue como portistas é que queremos sempre mais e por isso ganhamos mais. Azul e branca avança, azul, branca e indomável. Aqui [Porto] nasceu Portugal», recitou André Villas-Boas.Palavras que levaram o Coliseu ao rubro, num momento bem especial e que apenas pode ser comparado aquele em que a viúva de Pôncio Monteiro recebeu prémio Recordação.

Hulk | Melhor Futebolista

“Estes prémios não têm preço e são coisas que guardamos para toda a vida”

“Receber este prémio é de uma importância enorme. Estes prémios não têm preço e são coisas que guardamos para toda a vida. Sou o primeiro a ganhar dois anos consecutivos, por isso quero trabalhar para continuar a vencer”, revelou.
  
“Vou estar sempre a dar o meu melhor por este clube. Sou grato por tudo o que o FC Porto faz por mim”, disse depois.

A terminar, uma brincadeira com o seu novo look: “Este cabelo combina com o Dragão de Ouro.”


João Moutinho | Atleta do Ano

“É um enorme orgulho. Foi um ano extraordinário, em que ganhámos quase tudo.”

«É um enorme orgulho. É fruto do meu trabalho e do dos meus companheiros na última época. Queremos agora continuar a trabalhar para mereces mais distinções e dar mais alegrias. Foi um ano extraordinário, em que ganhámos quase tudo.»

«Acho que é de salientar isso mesmo. Agora vamos trabalhar para conquistar ainda mais. Ainda há muitas coisas em disputa e vamos continuar a trabalhar para merecer isso. A união nota-se dentro de campo e no próximo jogo vamos demonstrar que estamos bem unidos»,

«Se espero ser titular com o P. Ferreira? Espero é ter uma boa festa. No resto começamos a pensar amanhã depois desta festa.» finalizou

James Rodriguez | Revelação do Ano

“Estou muito feliz por receber este prémio”

James Rodríguez foi um dos homenageados da noite (Revelação) na Gala dos Dragões de Ouro. Antes da cerimónia mostrou-se feliz pelo que tem feito ao serviço dos campeões nacionais.

“Estou muito feliz por receber este prémio, que é importante para todos os adeptos, por isso estou muito orgulhoso. Faço golos e estou num bom momento e isso é o mais importante neste momento”, revelou.

     

      Destaque ainda para os galardoados Reinaldo Ventura ( hóquei em patins) e Christian Atsu (futebol) que receberam o dragão de ouro de Atleta de Alta Competição do Ano e Atleta Jovem do Ano, respetivamente.


Confira agora a lista de todos os galardoados da noite:


Filiais e Delegações do Ano: Alfândega da Fé (nacional) e Venezuela (internacional)
Dirigente do ano: Ilídio Pinto
Carreira: Celestino Oliveira
Treinador do ano: André Villas-Boas (futebol)
Atleta do ano: João Moutinho (futebol)
Futebolista do ano: Hulk (futebol)
Atleta de alta competição do ano: Reinaldo Ventura (hóquei em patins)
Atleta amador do ano: Manuel Santos Oliveira (bilhar)
Revelação do ano: James Rodríguez (futebol)
Atleta jovem do ano: Christian Atsu (futebol)
Sócio do ano: Paulo Teixeira Pinto
Parceiro: Unicer
Projecto do ano: Dragon Force
Recordação: Pôncio Monteiro
Dragão de Honra: Manuel Salgado

1 comentário:

  1. Admiro André Villas-Boas como treinador, continuo a gostar que ele seja Portista, mas não me deixo ir no canto da sereia quanto à sua cantata. Não vou nas suas lágrimas de crocodilo. Para já, as frases com que ele adornou o seu discurso são do poema Aleluia, que Pedro Homem de Melo dedicou ao F. C. Porto na década de sessenta, do século XX (e não como parece que o jornal O Jogo afirma, pois tais versos nunca foram de Eugénio de Andrade, que nem gostava de desporto...) E não ficava nada mal ao V. B. referir a fonte... Bem como, se tudo fosse como ele agora quer deixar transparecer, nunca deveria ter tomado uma atitude tão à pressa e lesa-F. C. Porto... Mas, já diz o velho ditado, o F. C. Porto ama-se ou deixa-se.

    No mais gostei do que vi da festa, tal como refiro em

    http://longara.blogspot.com/2011/10/gala-dos-dragoes-de-ouro-numa-outra.html

    ResponderEliminar

Opine!