A vencer desde 1893

terça-feira, 20 de março de 2012

Derrota com sabor a Pereira


      Não quero que pensem pelo título que vou aqui culpar outra vez o treinador por esta derrota na Taça da Liga. Mas jogar com o Álvaro Pereira a extremo e trocar o Lucho pelo James são coisas que só lembram àquela cabecinha que, infelizmente, não dá para mais. E já agora a decisão de deixar o Maicon no banco também é algo que não consigo perceber, mas tudo bem.

      Quanto ao jogo em si foi uma boa partida de futebol principalmente na 1ª parte onde foram marcados 4 golos com um bom ritmo de jogo, oportunidades para ambos os lados e uma segunda parte onde o Porto não jogou o que devia e que teve um Hulk em sub-rendimento e completamente fora do jogo. Já disse que penso que Vitor Pereira mexeu mal na equipa e não me venham dizer que o Lucho estava mal. Não, não estava. E mesmo que estivésse tinha energia e garra suficientes para disputar os 90 minutos, ainda para mais numa altura em que o Porto só estava concentrado no campeonato. Por isso tinha toda a lógica a saida de Alex Sandro ou Álvaro Pereira no lugar do Comandante. E já agora tinha toda a lógica não aos 62 minutos, mas sim desde o início do encontro.

      Seja como for o Porto fez o que tinha a fazer, não conseguiu vencer e agora tem a obrigação de ser campeão. A meio de março o Porto tem apenas o campeonato como objetivo para esta época ( coisa rara no reino do Dragão ) e não consigo pensar noutra coisa que não seja a conquista do 26º título de campeão.

ps. Já agora é bom que os benfiquistas em particular e todos em geral percebam que isto dos erros dos árbitros toca a todos. E hoje, tocou-nos este a nós:

3 comentários:

  1. só para reafirmar que o Mangala tem "apenas" vinte e um anos e com uma enorme margem de progressão. tal como o Kléber - apesar da (aparente) nulidade que evidencia nos últimos jogos em que entrou.

    o que gostava de (pres)sentir era o nosso treinador ser capaz de motivar e de rentabilizar a matéria-prima que tem em mãos. e um jogo como o de ontem tinha todos os condimentos para tal.
    mais um exemplo: que motivação terá o Iturbe para o que resta da presente temporada?

    outra nota:
    esta está a ser a antítese da época transacta.
    preciso de recuar aos tempos do Ivic e do Carlos Alberto Silva para sentir tanta "estranheza" da nossa massa adepta - e minha, também - para com a equipa do nosso coração...
    mesmo assim, ainda «acardito»

    somos Porto!, car@go!
    «este é o nosso destino»: «a vencer desde 1893»!

    saudações desportivas mas sempre pentacampeãs a todas(os) vós! ;)
    Miguel | Tomo II

    ResponderEliminar
  2. A proposição 27, de Euclides, dá uma condição suficiente para duas linhas serem paralelas: se uma reta corta outras duas retas de forma que os ângulos alternados sejam iguais, então estas outras duas retas são paralelas[3] A demonstração é por redução ao absurdo: supondo-se que elas não sejam paralelas, forma-se um triângulo em que um ângulo exterior é igual a um ângulo interior oposto.

    Traça lá essa rectinha paralela à da relva e verifica melhor.

    ResponderEliminar
  3. Boa tarde,

    Fomos eliminados de mais uma competição, e resta-nos nesta época o campeonato para vencer.

    Ontem mais uma vez, cometemos erros que a este nível não se podem permitir, refiro-me a Mangala que no primeiro e último golo benfiquistas teve responsabilidades.

    Depois de entrarmos praticamente a perder, demos uma resposta positiva, encostamos o Benfica às cordas, demos a volta ao marcador, mas fomos incapazes de matar o jogo nesse período.

    Tal como no jogo para o campeonato, nos últimos 15 minutos da primeira parte permitimos que o Benfica tivesse posse, e deixamos de pressionar.
    É nestas situações que se denota a falta de manha, astúcia para segurar resultados e enervar um adversário em desvantagem.
    Não sei se é por culpa de VP ou por não possuirmos jogadores com características psicológicas adequadas.

    O Benfica após algumas bolas nos ferros, alcançou o golo do empate de forma irregular. A falta sobre Sapunaru é evidente.

    Na segunda parte foi um jogo lento, em que pressionamos pouco, em que fomos macios demais, e o Benfica acaba por alcançar a vitória fruto de um erro individual de Mangala, sem que o merecesse.

    De salientar o fora de jogo mal assinalado sobre Hulk, que poderia levar o jogo a penalties.

    Agora resta à equipa ser séria, e lutar com unhas e dentes pelo campeonato.

    Abraço e boa semana

    Paulo

    ResponderEliminar

Opine!